Artigos

A Escola Dominical e seu desafio como agência transformadora de vidas

A Escola Dominical desempenha o papel de maior agência de estudo bíblico sistemático das Assembleias de Deus. Semanalmente, quase sempre aos domingos e no turno matutino, milhões de assembleianos se reúnem para estudarem as lições bíblicas. O currículo editado pela Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) divide-se em três segmentos: infanto–juvenil, jovens e adultos, e nesta formatação, alcança todas as faixas etárias da membresia. Portanto, temos a nossa disposição material didático de excelência para atingir o propósito de transformar vidas. Não obstante o currículo seja uma ferramenta indispensável, compete aqueles que ensinam esmerar-se em cumprir a vocação transformadora da Escola Dominical.

Continue Lendo

A Importância da Didática para o Ensino Bíblico nos Espaços da Escola Dominical

A didática é a ciência específica da área do ensino. É a parte da pedagogia que trata dos preceitos científicos que orientam a atividade educativa de modo a torná-la mais eficiente. De acordo com o Dicionário Houaiss¹, o termo “didática” deriva da palavra grega didaktikê, que significa a arte de transmitir conhecimentos — a técnica de ensinar. A Didática é uma importante ferramenta para o trabalho realizado na Escola Dominical, tendo em vista que o ensino da Palavra de Deus não deixa de ser um ato pedagógico.

Continue Lendo

A Escola Dominical e o papel do educador voluntário

Temos, em nossas igrejas, voluntários que se dedicam ao ensino da Palavra. São educadores que, de forma eficaz, estimam pela excelência do processo educacional e dedicam-se em alcançá-lo. Embora muitos não sejam formados em educação, o ideal é que busquem formação pedagógica e teológica entre outras, todavia, somos conscientes de que cada igreja/local existe uma demanda/realidade bem diferente. No entanto, precisamos seguir a orientação do apóstolo Paulo: “... se é ensinar, haja dedicação ao ensino;” o apóstolo chegou a comparar o ensino a um chamado divino (Rm 12.7). Ele recomenda, a todos que ensinam, dedicação ao máximo em fazê-lo. Esmero que trará positividades em relação à funcionalidade no ensino e, por conseguinte, evolução espiritual para seus alunos (educandos) (Lc 6.40; Jo 13.15; I Tm 4.12), sobretudo em relação a sua própria vida cristã (educador), (Sl 119.97-99).

Continue Lendo

As mulheres da genealogia de Jesus

Você aprecia o estudo das genealogias? Em geral não gostamos muito desse tema e quero confessar que na minha juventude, sempre pulava o texto bíblico em que elas apareciam.  Por que todo esse desinteresse, se elas estão inseridas nas Escrituras Sagradas? Creio que o desinteresse está associado ao fato de não sabermos o seu real significado e a sua importância dentro da Palavra de Deus. Então, antes que você desista da leitura do texto, quero ver com você a definição do termo e a sua relevância. Segundo o Dicionário Bíblico Wycliffe o termo pode ser definido “como a relação de nomes indicando os ancestrais ou descendentes de um indivíduo ou de vários”.  No entanto, as genealogias bíblicas não são somente uma relação de nomes, pois tudo que está no livro de Deus tem um propósito e com as genealogias não é diferente. Elas têm duas funções principais: Preservar a pureza do sacerdócio arônico e conservar a linhagem de Davi, pois de sua descendência viria o Cristo, o Messias. 

Continue Lendo

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.