Artigos

Conheça os Seis Níveis de Aprendizado

Como professor de Escola Dominical, você deve saber que os alunos aprendem por meio de categorias e níveis diferentes.
Você será mais eficaz quando reconhecer o nível de aprendizado de cada aluno e ensiná-lo dentro daquele nível, de forma que cada um evolua para níveis mais elevados, conforme a própria categoria de aprendizado. Psicopedagogos sugerem seis níveis de aprendizado:

1. Conhecimento – habilidade de evocar conteúdos já aprendidos. Neste nível, os alunos evocam ou reconhecem informações, ideias e princípios de forma muito similar à que lhes foi ensinada. Podem responder a perguntas como “O que aconteceu quando...?”, ou “Liste três características de...”.

2. Compreensão – habilidade de assimilar o significado do conteúdo. Nesta etapa, os alunos começam a compreender informações e a expô-las com as próprias palavras.Podem responder a perguntas como “O que isto significa?” ou “Explique a razão...”.

3. Aplicação – habilidade de relacionar a lição a uma situação nova. Neste ponto, o aluno pode tomar dados e princípios aprendidos e resolver problemas com o mínimode ajuda. Podem responder a perguntas como “O que teria acontecido se...?” ou “O que eles teriam feito se...?”.

4. Análise – habilidade de fracionar um grande problema ou ideia. Neste nível, os alunos estão pensando logicamente e são capazes de raciocinar de modo indutivo ededutivo. Conseguem atender a perguntas ou pedidos como “O que fez com que ele agisse assim?” ou “Diferencie os fatos e opiniões de sua apresentação”.

5. Síntese – habilidade de juntar partes para criar uma nova forma ou função. Neste ponto, o aluno pode traduzir ideias em aplicações novas, assim como um inventoraplica os princípios científicos para desenvolver um produto. Podem responder a perguntas como “O que faria se...? ou “Como você determinaria...?”.

6. Avaliação – habilidade de determinar um valor à luz de um critério ou regra. Neste nível, os alunos começam a distinguir entre bom, ruim e melhor. Podem respondera perguntas como “Que opção mostra-se mais produtiva neste caso?” ou “Por que você prefere isto àquilo?”.Porque os alunos são únicos, note que da mesma lição aprendem fatos distintos, em diferentes velocidades e quantidades, e por razões variadas.Quanto mais compreender os alunos a quem leciona, mais efetivo será. Cada um deles já chegou à classe influenciado pela cultura, pela família, por experiências anteriores,bem como pelos outros acontecimentos comuns a todas as pessoas em seus estágios particulares de desenvolvimento.Um dos motivos por que Jesus era tão eficaz como professor era seu discernimento quanto à natureza humana (veja Jo 2.24). Igualmente, quando Paulo encarregou Tito do ministério de ensino, separou tempo para lembrá-lo das tendências naturais daqueles a quem ensinaria. (veja Tt 1.10-16).

Faça um Inventário

Você conhece bem seus alunos de Escola Dominical? Separe uma ficha para cada membro da classe e anote tudo o que sabe sobre cada um. Comece com coisas simples, como nome, endereço, telefone e data de nascimento. Se leciona para adultos, pode anotar também a data de casamento.
Depois, descreva os relacionamentos de cada pessoa. Quem são seus irmãos, pais ou filhos? Como os hábitos familiares afetaram o tipo de pessoa que esse aluno é hoje? Equanto aos amigos? Quando esse aluno está em grupo, tende a ser um líder ou um seguidor?

 

Texto extraído da obra “O que Todo Professor de Escola Dominical deve saber”, de Elmer L Towns*, editada pela CPAD. 

*Elmer L Towns é coordenador da Escola de Religião da Liberty University. Leciona numa das mais populares classes de Escola Dominical nos Estados Unidos – a classe de pastores com dois mil membros da Igreja Batista de Thomas Road, em Lynchburg, Virgínia. Elmer Towns e sua esposa, Ruth, têm três filhos crescidos.

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.