Lição 4 - Bullying, um problema social

3º Trimestre de 2019

ESBOÇO DA LIÇÃO:
O QUE É BULLYING
O QUE LEVA AS PESSOAS PRATICAREM O BULLYING?
O EXEMPLO DE JESUS
CUIDADO COM O CYBERBULLYING
O QUE FAZER EM CASO DE BULLYING

OBJETIVOS
Conscientizar a respeito do fenômeno bullying;
Compreender o que leva as pessoas a praticarem o bullying;
Mostrar o que fazer em caso de bullying.

CYBERBULLYING

O cyberbullying pode chegar a ser tão cruel e violento quanto o bullying físico. Suas conseqüências são graves e podem causar danos reais.

A palavra bullying tem origem na língua inglesa e faz referência a bully, que entendemos como “valentão”, aquele que maltrata ou violenta de forma constante outras pessoas por motivos supérfluos. É justamente esse ato de maltratar ou violentar o outro de forma sistemática e repetitiva que é denominado bullying. Falamos de cyberbullying, então, quando a agressão se passa pelos meios de comunicação virtual, como nas redes sociais, telefones e nas demais mídias virtuais.

Muito embora o cyberbullying não consista em agressões físicas, e por isso é comumente visto como menos danoso, tem consequências tão ou mais graves quanto as do bullying físico. O abuso sofrido pela vítima do bullying virtual é, em sua maioria, de cunho psicológico, no entanto ela pode chegar a se tornar física em casos extremos. Ameaças de morte, agressão física e publicação de informações pessoais de vítimas são alguns dos meios mais violentos de cyberbullying, já que coloca a vítima em situação de risco e constante apreensão diante da possibilidade de um atentado contra sua vida.

Os ataques sofridos por uma vítima de cyberbullying são geralmente direcionados a características pessoais da vítima e são feitas em meio público, denegrindo a imagem pública da vítima e afetando sua autoestima. O abuso é constante e pode tomar grandes proporções, já que a dinâmica do mundo online é enorme e, na maioria das vezes, impossível de se controlar. O cyberbullying é ainda permanente, uma vez que ao serem jogadas na rede online as informações lá permaneceram por tempo indeterminado.

A agressão contínua pela qual uma vítima de cyberbullying passa pode trazer consequências graves como trauma psicológico, isolamento social, desenvolvimento de problemas relacionados à depressão, podendo até mesmo levar a vítima ao suicídio. O agravante do bullying virtual é a constante agressão que o agressor é capaz de infligir sobre seu alvo, uma vez que, diferente do bullying convencional em que a vítima tem contato presencial limitado com seu agressor (geralmente na escola), no mundo virtual o agressor tem sempre a vítima ao seu alcance, a qualquer hora do dia ou da noite.

Outra característica marcante do cyberbullying é que o agressor nem sempre, ou quase nunca, é identificado, uma vez que é possível manter-se anônimo no mundo virtual. Estudos indicam que essa impessoalidade pode ser um dos agravantes da epidemia desse fenômeno, uma vez que o contato virtual e indireto pode dessensibilizar as partes envolvidas na agressão, já que não há contato direto com o sofrimento da vítima ou com as consequências dos seus atos.

Por Lucas Oliveira
Graduado em Sociologia

(Texto extraído do site Brasil Escola: < http://brasilescola.uol.com.br/sociologia/cyberbullying.htm> Acesso em 29 de Jun. de 2017)

Marcelo Oliveira de Oliveira
Redator do Setor de Educação Cristã da CPAD 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.