Lição 1 - A Imagem do Deus Invisível

1º Trimestre de 2020

ESBOÇO DA LIÇÃO
1 – O FILHO DE DEUS SE FEZ CARNE
2 – JESUS – O HOMEM DEUS
3 – JESUS – O DEUS HOMEM

OBJETIVOS
Explicar
que o único caminho pelo qual podemos ser salvos é Jesus;
Ensinar que Jesus possui atributos que evidenciam a sua divindade;
Mostrar todas as características que evidenciavam a humanidade de Jesus.

Quem é Jesus para nós hoje?

Marcelo Oliveira de Oliveira

Ravi Zacharias, importante apologista cristão, descreve assim a respeito do prognóstico da suposta crise de identidade a respeito de Jesus Cristo no Ocidente:

Na década de 1980, assisti a uma palestra proferida em conjunto por Francis Shaeffer e C. Everett Koop, ex-cirugião geral dos Estados Unidos. Naquela conversa, Schaffer fez um comentário que me pegou de surpresa. Ele disse que nós, do Ocidente, estávamos nos aproximando do dia em que o nome de Jesus não seria reconhecido pelo jovem comum; e se fosse reconhecido, nenhum fato histórico sobre Ele seria conhecido. Na época, achei sua declaração um pouco difícil de engolir e me perguntei se ele havia dito isso apenas para ser provocativo. Porém, uma geração mais tarde, isso está parecendo ser bem verdade. Acho um tanto surpreendente o fato de o nome de Jesus ser profanado com muita regularidade – e isso não acontece apenas no Ocidente. Ninguém se atreveria a usar o nome de Maomé da mesma forma. E com certeza nenhum hindu que conheço usaria o nome de qualquer uma de suas divindades com tal desrespeito.1   

A descrição de Ravi Zacarias traz muita exatidão para o problema. O Jesus apresentado em muitos lugares simplesmente não é o Jesus das Escrituras Sagradas. Há uma tendência de apresentar Jesus no debate público ou em outros lugares de maneira completamente distorcida. O “crucificado” não é apresentado. O Rei nem um pouco é mencionado. O Salvador, o Messias, desprezado. Sim, para muitos, infelizmente, o Cristo bíblico é rechaçado. Isso acontece porque o Jesus da Bíblia não se encaixa em qualquer ideologia humana ou modismos doutrinários. Pode-se até fazer um recorte do que Ele diz e fez para encaixar no próprio pensamento, mas ignorando as implicações incômodas do Cristo, o Filho do Deus vivo. 

É preciso não envergonhar-se de proclamar o Cristo da Bíblia: O Crucificado e o Ressuscitado.     

(Texto extraído da obra “Jesus Cristo - Filho do Homem, Filho de Deus”, CPAD, 2020.)


1 ZACHARIAS, Ravi. Quem é Jesus: Contrapondo sua Verdade à Falsa Espiritualidade dos Dias Atuais. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, p.166. 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.