Lição 8 - A Resistência contra a tentação

1º Trimestre de 2020

ESBOÇO DA LIÇÃO
1 – SEMEANDO “BOAS NOTÍCIAS”
2 – A BOA SEMENTE É A PALAVRA DE DEUS
3 – SEMEANDO EM TERRENO IMPRÓPRIO
4 – UMA TERRA BOA PRODUZ FRUTOS EM ABUNDÂNCIA

OBJETIVOS
Apontar em que áreas da vida, Cristo foi tentado no deserto;
Explicar que somos atraídos pelos nossos maus desejos;
Conscientizar que não devemos ceder às tentações.

UM ESCRAVO CHAMADO JOSÉ

Claudionor Correa de Andrade

Se em casa era o mais querido dos filhos, no exílio, José teria de experimentar as angústias de um escravo. O Senhor, porém, era ele.

1. O preço de um jovem. Os irmãos de José venderam-no a uns mercadores ismaelitas por vinte siclos de prata (Gn 37.28). Avaliaram-no abaixo da cotação do mercado (Ex 21.32). As pessoas socialmente aviltantes não tinham muito valor. Haja vista a esposa de Oseias (Os 3.2). Já o Servo de Jeová foi avaliado de acordo com o pregão da bolsa de escravos (Mt 26.15).

O valor de José, entretanto, excedia ao do próprio ouro (Pv 31.10).    

2. A pureza de um jovem. Quem serve a Deus prospera até mesmo na servidão. Não sabemos o preço que Potifar ofereceu por José. Mas logo descobriria ter adquirido um bem mui valioso, pois tudo o que o jovem hebreu punha-se a fazer prosperava (Gn 39.1-6). Quem serve a Deus prosperava em qualquer circunstância (Sl 1.3). Não desanime, vá em frente. 

Por ser um jovem formoso, não demorou a ser cobiçado pela esposa de seu amo (Gn 37.7). José, porém, temia a Deus, e guiava-se por uma ética superior. Por isso, respondeu à sua senhora: “Como, pois, faria eu este tamanho mal e pecaria contra Deus?” (Gn 39.9). Os Dez Mandamentos ainda não haviam sido decretados, mas a lei de Deus já estava gravada em seu coração (Rm 2.14).  

3. A prisão de um jovem. Embora muito o assediasse, a mulher de Potifar não conseguiu arrastá-lo ao pecado. Certo dia, porém, estando apenas os dois em casa, ela o agarrou pelas roupas. Ele, desvencilhando-se, deixou-lhes as vestes nas mãos, e fugiu nu (Gn 39.10-12). Só um homem revestido da graça de Deus é capaz de semelhante reação.

Vendo-se rejeitada, a mulher acusa-o de querer forçá-la. Quanto a Potifar, a fim de salvar as aparências, manda-o à prisão, onde eram apenados os oficiais do rei (Gn 39.20). O egípcio poderia ter executado o hebreu. Todavia, apesar de sua ira, conhecia muito bem a índole da esposa.

Apesar do cárcere, José é bem-sucedido. Por isso, o carcereiro-mor entrega-lhe o cuidado dos outros presos, pois “tudo o que ele fazia o Senhor prosperava” (Gn 39.23).  

(Texto extraído de Lições Bíblicas, 4º Tri de 2015, editora CPAD)

Marcelo Oliveira de Oliveira
Redator do Setor de Educação Cristã da CPAD

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.