Lição 1 - Como surgiu a igreja

4º Trimestre de 2020

Objetivos:   
1. Descrever o início da Igreja, como narrado no livro de Atos dos Apóstolos;
2. Ressaltar que a Igreja nasceu sob o poder do Espírito Santo e sob este poder se desenvolveu;
3. Destacar as características que marcaram a igreja primitiva.

Destaque: E todos continuavam firmes, seguindo os ensinamentos dos apóstolos, vivendo em amor cristão, partindo o pão juntos e fazendo orações. Os apóstolos faziam muitos milagres e maravilhas, e por isso todas as pessoas estavam cheias de temor.” (Atos 2.42,43) 

Queridos professores e professoras, a Paz do Senhor Jesus!

Estamos começando mais um trimestre de escola dominical! Nessas semanas faremos uma jornada incrível através do tempo e estudaremos a História da Igreja Cristã, no mundo e no nosso país. Prepare-se para uma temporada de muita aprendizagem! 

E a nossa primeira lição vai falar sobre o surgimento da igreja, que ocorreu mediante a poderosa ação e manifestação do Espírito Santo. Para lhe ajudar a se aprofundar no tema do Pentecostes, separamos um texto do livro “Viaje através da Bíblia”: 

Pentecostes é a palavra grega para “50”. Para muitos cristãos, a palavra significa 50 dias depois da ressurreição, mas para os judeus, ela indica os 50 dias de colheita que se seguiram a oferta do feixe de cevada, na Páscoa. Como a Páscoa, a Festa dos Tabernáculos ou Cabanas, era uma das três grandes festas de peregrinação do judaísmo.

(...)Originalmente, o Pentecostes (Shavuot) era celebrado em um domingo, 50 dias depois do sábado da colheita de cevada. Mas, após 70 d.C. o costume dos fariseus prevaleceu: 50 dias depois do primeiro dia da Páscoa. Para os cristãos, essa festa comemora o início da igreja.1

É neste contexto que ocorrem os eventos narrados em Atos 2, e por causa desta celebração, judeus de diversas nações, que estavam em Jerusalém acabaram testemunhando o discurso de Pedro:

De modo geral, as “nações” [enumeradas no evento do Pentecostes, em Atos 2] são listadas em um círculo de leste a oeste. Essas “nações” eram os judeus da diáspora, que viviam em outras nações, que não Israel. Os partos, medos e elamitas vinham do atual Irã; os mesopotâmios, no Iraque; os capadócios, residentes de Ponto, asiáticos, frígios e panfílios, da Turqia; os egípcios, do Egito, na costa da África; os romanos, da Itália; e os cretenses, de Creta. Os que “habitavam na Judeia”, talvez seja uma referência a armênios, e “árabes”, aos da Cilícia.2

mapa

Boa Aula!

Flavianne Vaz
Editora da Revista Adolescentes Vencedores


1 BEERS, V. G. Viagem através da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, p. 344-345.
2 Idem


 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.