Subsídios Lições Bíblicas - Adultos

Lição 7 - Davi é Ungido Rei

4º Trimestre de 2019

ESBOÇO GERAL
I – DAVI: O REI UNGIDO
II – DAVI: O REI QUE ERA SERVO
III – DAVI: O REI QUE ERA GUERREIRO 

Osiel Gomes

O Simbolismo da Unção

No que diz respeito ao simbolismo da unção, faz-se necessário analisar com muito cuidado e atentando para os parâmetros bíblicos, pois a base da unção neotestamentária se fundamenta no Antigo Testamento. Podemos asseverar que a unção de Cristo e do cristão está ligada ao que já antes vinha sendo praticado pelos servos de Deus no passado. 

No ato da unção, declarava-se que a pessoa estava sendo separada para um propósito especial e que em sua vida estava a presença do Espírito Santo de Deus, o qual a guiaria, orientaria, para desempenhar com sucesso a missão para a qual fora designada. Isso fala para nós que o sucesso na obra de Deus só acontece se dependermos plenamente do Espírito Santo, razão pela qual Paulo fala de sermos cheios dEle (Ef 5.18).

Com o Espírito Santo na vida, o rei, o profeta, o sacerdote podiam desempenhar com denodo a obra de Deus. Jesus foi ungido para esse fim (Is 61.1; Lc 4.18). Seu ministério foi marcado por milagres, curas, maravilhas, pregação e ensino poderoso, porque, de fato, estava ungido. Vale dizer que messias vem do hebraico, mas no grego é ungido. Assim, Jesus era um servo ungido, sob a dependência do Espírito Santo para fazer a obra do Pai (At 10.38).

No simbolismo da unção podemos ter dois sentidos específicos: o primeiro é relacionado à linhagem do rei Davi, tendo seu aspecto escatológico, pois, a partir da sucessão dessa linhagem, esperava-se o Messias redentor; Ele seria o mais perfeito (Sl 2.2; 18.50). O segundo simbolismo está no fato de pessoas serem consagradas para cumprirem bem a missão para a qual foram designadas (Rm 1.1).

A Unção sobre Davi

Lendo 1 Samuel 13.1-13, podemos pontuar algumas coisas importantes antes de destacarmos a unção de Davi. Primeiramente, percebe-se que Samuel desempenhava de modo constante reuniões caracteristicamente religiosas. Outro detalhe importante é que os anciãos temiam sua vinda, pois se podia crer que, como profeta, juiz, seu aparecimento poderia ser por causa de algum tipo de ofensa, pecado cometido; assim, ele viria para julgar.

É bom entender que esse texto também revela o lado humano de Samuel ao separar os filhos de Jessé para a consagração. Prontamente ele se impressiona com Eliabe, isso porque, na escolha de Saul, o que ficou bem nítido foi sua altura, o que era peculiar nesse filho de Jessé. Por isso, logo Deus deixa claro que Ele não vê como o homem, pois procura atingir não o exterior, mas o interior, o coração (1 Sm 16.7; 1 Cr 28.9; Sl 147.10-11; Is 55.8; Jr 17.10).

O homem que será ungido, Davi, tem pontos positivos em sua vida. Isso pode ser comprovado por meio da palavra ruivo, que no hebraico é admoni, “vermelho, ruivo”, mas pode referir-se a uma criança sadia como também à destreza física. Esse termo é aplicado apenas a Davi e Esaú (Gn 25.25). Certos biblistas traduzem ruivo como guerreiro, aplicando a Davi, que desde cedo já manifesta qualidades de guerreiro. 

A unção de Davi acontece em um banquete particular sem qualquer alarde, em disfarce de sacrifício; há que se dizer que se trata do último ato profético de Samuel (1 Sm 25.1; 28.3). Nem Jessé nem seus filhos entenderam o propósito da unção naquele instante na vida de Davi, pois o real propósito não foi revelado e, por isso, alguns pensavam que tal unção era para que ele fosse discípulo de Samuel ou, quem sabe, no futuro, um profeta. O jovem, porém, que estava sendo ungido, era, na verdade, o amado do Senhor, o Dod, pois revela em sua vida qualidades que agradavam a Deus.

O real propósito da unção sobre Davi naquele dia era capacitá-lo, conceder-lhe orientação, sabedoria, a fim de que pudesse entender os propósitos divinos para sua vida e como cumpri-los perfeitamente bem (1 Sm 16.13; Nm 27.18; Sl 89.20). A unção divina sobre o cristão não é para ele pular, gritar, rodopiar, mas, sim, para conceder-lhe prudência, sabedoria, autoridade, para poder cumprir com êxito a missão divina neste mundo.

Texto extraído da obra “O Governo Divino em Mãos Humanas”, editada pela CPAD. 

Prezado professor, aqui você pode contar com mais um recurso no preparo de suas Lições Bíblicas de Adultos. Nossos subsídios estarão à disposição toda semana. Porém, é importante ressaltar que os subsídios são mais um recurso para ajudá-lo na sua tarefa de ensinar a Palavra de Deus. Eles não vão esgotar todo o assunto e não é uma nova lição (uma lição extra). Você não pode substituir o seu estudo pessoal e o seu plano de aula, pois o nosso objetivo é fazer um resumo das lições. Sabemos que ensinar não é uma tarefa fácil, pois exige dedicação, estudo, planejamento e reflexão, por isso, estamos preparando esse material com o objetivo de ajudá-lo.

Videoaula - pastor Osiel Gomes

   

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.