Subsídios Lições Bíblicas - Adultos

Lição 5 – O Lamento de Jó

4º Trimestre de 2020

ESBOÇO DA LIÇÃO
INTRODUÇÃO
I – PRIMEIRO LAMENTO DE JÓ: POR QUE NASCI?
II – SEGUNDO LAMENTO DE JÓ: POR QUE NÃO NASCI MORTO?
III – TERCEIRO LAMENTO DE JÓ: POR QUE CONTINUO VIVO?
CONCLUSÃO

OBJETIVO GERAL
Explicar que Jó era humano e, como tal, tinha todo o direito de extravasar seus sentimentos, não sendo recriminado por Deus por isso.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
I – Esclarecer que a angústia de Jó fez com que ele desejasse a morte como um escape;
II – Aclarar o desejo de Jó em ser como um abortivo;
III – Pontuar que Jó representa os que, em situação desesperadora, não veem nenhuma luz no fim do túnel.

PONTO CENTRAL
O lamento de Jó revela toda sua dor como ser humano.

Querido(a) professor (a), na lição do próximo domingo estudaremos a respeito do lamento de Jó. A forma como o patriarca lidou com a catástrofe que sobreveio sobre sua casa e sua vida revelam que ele, mesmo sendo um homem temente a Deus, piedoso, santo, íntegro e justo, chegou ao extremo para que seu sofrimento tivesse um fim: desejar a morte, ou ainda, desejar nem mesmo ter nascido. Como humano, Jó extravasou os seus sentimentos, mas de forma alguma ele negou a Deus ou o amaldiçoou.  Porventura é falta de fé lamentar diante de uma calamidade? Perder a alegria da vida diante de uma tragédia? “Externalizar a dor humana não significa ausência de fé. Nosso Senhor externalizou a própria dor diante da dor de outras pessoas. Ele mesmo chorou (Jo 11.35).” (Ensinador Cristão. Ano 21 nº 83.CPAD: Rio de Janeiro, p. 38)

Vejamos o que o comentarista da lição discorre sobre a paciência e a perseverança neste período na vida de Jó:

Paciência x Perseverança

por Pastor José Gonçalves

Uma leitura rápida no capítulo 3 demonstra que a reação de Jó diante da segunda prova é bem diferente daquela adotada na primeira. Nos capítulos 1 e 2, vê-se um Jó resignado e conformado com tudo o que lhe sobrevém. Entretanto, a partir do capítulo 3, Jó continua resignado, porém não demonstra o mesmo conformismo de antes. De fato, quando o apóstolo Tiago faz referência a Jó na sua carta, ele destaca mais a sua perseverança do que a sua paciência. Esse fato é claramente demonstrado pelo uso da palavra grega hupomoné, usada em Tiago 5.11, cujo sentido é mais bem compreendido como perseverança, e não paciência.i Jó foi mais perseverante do que paciente. Ele é resignado, mas não conformado. Ele está pronto a questionar por que tudo aquilo está sobrevindo sobre ele. Entretanto, isso não significa dizer que há uma ruptura na narrativa do texto e que esse Jó não tem nada a ver com o primeiro. Só há um Jó. Nem significa dizer também que Jó perdeu a fé e amaldiçoou a Deus como Satanás havia dito. Nada disso aconteceu e nem é sugerido pela narrativa. O que, de fato, acontece é que Jó, desconhecendo a trama diabólica, não tem explicação racional e teológica para tudo o que lhe sobreveio. Isso o leva a questionar tudo e a todos. 

Após o primeiro ciclo de provas, Jó está exausto e querendo entender a razão do seu sofrimento.ii Por não saber dos bastidores da sua prova, Jó via tudo aquilo como se fosse uma ação direta de Deus. Isso, evidentemente, aumentava o seu drama e intensificava o seu lamento. O lamento de Jó, todavia, não deve ser visto como algo escandaloso e fora de contexto. Na verdade, a narrativa, de uma forma nua e crua, mostra o lado humano de Jó; ou seja, Jó não é um super-homem, que está imune aos problemas e vicissitudes da vida. Não! Pelo contrário! Jó mostra toda a sua humanidade quando está disposto a questionar e a entender os dilemas da vida para os quais não tem explicação. É esse o Jó que tem inspirado a tantos e permitido que o sofredor, o afligido e o oprimido identifiquem-se com a sua causa. É esse Jó que o capítulo 3 apresenta. No primeiro lamento, ele questiona por que havia sido concebido ou nascido; no segundo, por que não havia nascido morto e, no terceiro, por que continuava vivo. Contudo, debaixo de intenso conflito psicológico, Jó jamais pensou em dar cabo da própria vida. 

Texto extraído da obra “A Fragilidade Humana e a Soberania Divina:O Sofrimento e a Restauração de Jó”.

Deus abençoe a sua aula e os seus alunos!

Verônica Araujo
Setor de Educação Cristã


 i Strong’s Concordance. https://biblehub.com/greek/5281.htm. 
ii Jó vê-se diante da “falta de sentido” ou, como se diz hoje em dia, “ficou sem chão”. É aqui que busca reacomodar a sua fé a sua nova realidade. Veja: FRANKL, Victor. Em Busca de Sentido. Petrópolis: Vozes, 1991; MAGRATH, Alister. Surpreendido pelo Sentido. São Paulo: Hagnos, 2015.


Prezado professor, aqui você pode contar com mais um recurso no preparo de suas Lições Bíblicas de Adultos. Nossos subsídios estarão à disposição toda semana. Porém, é importante ressaltar que os subsídios são mais um recurso para ajudá-lo na sua tarefa de ensinar a Palavra de Deus. Eles não vão esgotar todo o assunto e não é uma nova lição (uma lição extra). Você não pode substituir o seu estudo pessoal e o seu plano de aula, pois o nosso objetivo é fazer um resumo das lições. Sabemos que ensinar não é uma tarefa fácil, pois exige dedicação, estudo, planejamento e reflexão, por isso, estamos preparando esse material com o objetivo de ajudá-lo. 

Videoaula - pastor José Gonçalves

   

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.