Lição 13 - A Família do Pastor Timóteo

1º Trimestre de 2020

Objetivos: Os alunos deverão entender que mesmo sendo criança, é importante que conheça Jesus; e ter mais vontade de aprender as histórias da Bíblia. 

É hora do versículo: “Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da Cida não se desviará dele” (Pv 22.6)

Nesta lição as crianças conhecerão a história do menino Timóteo. Ele vivia com sua mamãe e a sua vovó que lhe ensinaram sobre Jesus e o Papai do Céu. Ele era um menino muito obediente. Quando cresceu, Timóteo se tornou um grande pastor. Timóteo era muito feliz e agradecido pela família que ele tinha. Mesmo sendo criança, é importante que seus alunos conheçam Jesus; e tenham mais vontade de aprender as histórias da Bíblia. 

“Os livros de imagens são extremamente efetivos com as crianças pequenas o que nos leva a querer utilizá-los mais frequentemente na educação cristã. Os livros para leitura em grupo devem ter gravuras em tamanho e definição suficiente para que todos as vejam, com bom equilíbrio entre texto e gravuras de forma que os dois caminhem juntos na compreensão da história. Textos extensos não são aconselháveis, pois as crianças querem mover as páginas rapidamente. Na fase inicial do jardim apreciam nomear as figuras a cada página e também os livros "surpresa", nos quais tentam adivinhar o que virá na próxima página. As crianças um pouco mais velhas gostam dos livros com mais enredo. Existem três tipos de livros de imagens: 1) histórias com enredo e ação 2) as que exploram uma ideia ou estado de espírito e 3) histórias interativas ou no estilo de jogo. Os três tipos podem ser utilizados em qualquer momento de leitura, exceto com as crianças menores, quando o primeiro exemplo deve predominar.

Inicialmente, a atividade com os livros de imagens pode ter quinze a vinte minutos de duração. Conforme o grupo for se acostumando, o tempo de duração da atividade pode ser estendido. O professor deve organizar um programa de histórias, mantendo umas duas histórias como alternativas para alguma possível mudança de planos. Se uma história mais longa começar a se arrastar", o professor deve resumi-la e encerrá-la rapidamente, lendo um outro livro ou substituindo a atividade por outra. A partir dos cinco anos, pode-se apresentar histórias sem gravuras, já que estas crianças apreciarão ouvi-las, formando suas próprias imagens mentais para ilustrá-las. Os livros mais extensos devem ser utilizados no principio da aula.”  

Como ensinar crianças do Jardim de Infância: Compreendendo e educando crianças de 4 e 5 anos. Rio de Janeiro: CPAD, 2003,  p.69)

Deus abençoe a sua aula e os seus alunos!

Verônica Araujo
Editora da Revista Jardim de Infância

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.