Lição 11 - O Exército que fugiu

2º Trimestre de 2019

Texto Bíblico – 2 Reis 6.24,25,31-33; 7.

Prezado(a) professor(a),

Na aula desta semana seus alunos aprenderão que Deus é quem providencia o que os seus filhos precisam. Em muitas situações a provisão de Deus vem de um modo que não esperamos ou por meio de pessoas que jamais imaginamos. Desta forma se cumpre a palavra enviada pelo apóstolo Paulo aos coríntios: “Para envergonhar os sábios, Deus escolheu aquilo que o mundo acha que é loucura; e, para envergonhar os poderosos, Ele escolheu o que o mundo acha fraco. Para destruir o que o mundo pensa que é importante, Deus escolheu aquilo que o mundo despreza, acha humilde e diz que não tem valor” (1 Co 1.26,27).

A história que veremos hoje narra o episódio em que o rei Jorão estava irado por conta da situação caótica em que Israel se encontrava. Havia fome no país e o povo vivia em decadência. Nesse contexto, o profeta Eliseu exercia o seu ministério. Certo dia, o rei muito furioso, mandou seus servos em busca do profeta para matá-lo, mas Deus havia revelado ao profeta que acabaria com a escassez: “Amanhã, nesta mesma hora, você estará comprando a melhor comida pelo melhor preço” — afirmou Eliseu ao rei (cf. 2 Rs 7.1).

Como se não bastasse a insatisfação do rei com Eliseu, o servo do rei também zombou do profeta e disse que mesmo que o Senhor abrisse janelas no céu, tal feito não seria possível. A resposta de Eliseu foi imediata: “Você verá, porém, não vai participar” (v. 2). Ninguém imaginava de que forma aquele milagre poderia acontecer.

Como já afirmamos anteriormente, Deus usa as coisas que não são para confundir as que são. No portão de Samaria havia quatro leprosos famintos que lamentavam entre si se ali permaneceriam até morrer. Então, um deles teve a ideia de ir até o acampamento dos siros implorar por comida, afinal de contas, de qualquer maneira poderiam morrer. Quando chegaram ao local, não viram ninguém, o arraial estava completamente abandonado. Os siros ouviram um barulho de uma grande multidão como de um exército e pensaram que os heteus e os egípcios haviam se unido a Israel para combater contra eles. Mas, na verdade, era o exército do Deus vivo que estava marchando para livrar o seu povo daquela vergonha. Isso significa que Deus havia enviado o livramento para o seu povo, libertando-o do domínio siro e saciando a fome que maltratava a terra de Israel.

O milagre aconteceu de um modo que o povo de Deus não esperava. Seus alunos devem aprender que o Senhor jamais abandona o seu povo, Ele não deixa os seus filhos desamparados. 

O livramento

“Quando Eliseu profetizou o livramento de Deus, o capitão do rei disse que isto seria impossível. A fé e a esperança dele o deixaram, porém a Palavra de Deus se cumpriu (2 Rs 7.14-16)! Algumas vezes preocupamo-nos com os problemas quando deveríamos procurar as oportunidades. Em vez de enfocar os pontos negativos, devemos desenvolver uma atitude de esperança e termos sempre uma perspectiva. Dizer que Deus não pode livrar alguém ou que a solução de uma situação é impossível, demonstra falta de fé. 

Os leprosos

De acordo com a lei, não era permitido que os leprosos permanecessem na cidade, mas eram dependentes da caridade, fora do arraial (Lv 13.45,46; Nm 5.1-4). Por causa da fome e da presença do exército sírio, a situação deles tornou-se desesperadora.

Os leprosos descobriram o acampamento abandonado e perceberam que suas vidas foram poupadas. Inicialmente guardaram isso para si próprios e esqueceram-se de seus compatriotas que morriam de fome na cidade. As Boas Novas sobre Jesus Cristo também devem ser compartilhadas, pois não há notícias mais importantes. Não devemos nos esquecer daqueles que padecem sem elas. Não devemos nos preocupar tanto com a nossa própria fé a ponto de não a partilhar com os que estão à nossa volta. Nossas ‘boas novas’, como as daqueles leprosos, não devem aguardar ‘até a luz da manhã’” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, p. 519).

Deus surpreende os seus servos em sua forma de agir. Quando achamos que não há saída ou resposta para situações complexas o Senhor manifesta o seu poder de maneira gloriosa.

Para reforçar o ensinamento da lição de hoje, sugerimos a seguinte atividade:

Aprendemos na história de hoje que Deus realiza milagres tais que nos surpreendem. São situações em que precisamos exercitar a fé. Há três tipos de fé que podemos perceber nas Escrituras Sagradas: a fé salvífica, a fé natural e a fé espiritual. A fé que nos traz salvação é quando cremos em Cristo como nosso único, exclusivo e suficiente Salvador; a fé natural é quando pensamos em nossa rotina e acreditamos com base na lógica que assim sucederá; a fé espiritual é quando oramos a Deus e cremos que Ele pode realizar o milagre que tanto estamos pedindo. 

Com base nestas informações, prepare uma sacola com frases que apresentam situações em que seus alunos deverão identificar que tipo de fé a informação se refere:

1. Quando cremos em Jesus Cristo temos paz com Deus e somos salvos por sua maravilhosa graça.

2. No próximo domingo estaremos presente na Escola Dominical estudando a respeito de como cristo venceu a morte.

3. “Amanhã, nesta mesma hora, você estará comprando a melhor comida pelo melhor preço” — afirmou Eliseu ao rei.

4. Em breve Cristo voltará para buscar a sua igreja gloriosa, pura, santa, que o adora em espírito e em verdade.

5. No próximo feriado a igreja se reunirá para evangelizar.

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.