Lição 4 - Fugindo para o Egito

3° Trimetre de 2019.

Texto Bíblico – Mateus 2.1-18.

Caro(a) Professor(a),

O assunto a ser lecionado na aula desta semana diz respeito ao livramento providenciado por Deus ao seu Filho Amado Jesus quando ainda era um menino. Após saber pela boca dos sábios do Oriente que o Messias que havia de vir nasceria nos arrabaldes da galileia, Herodes reuniu os chefes dos sacerdotes e os entendidos na lei para verificarem onde seria exatamente o seu nascimento. Havia uma preocupação da parte do rei não porque isso seria proveitoso para o povo, e sim porque o seu governo estava ameaçado pelo surgimento daquele que seria chamado o Rei dos judeus e libertaria o seu povo do domínio romano.

À vista disso, podemos estabelecer algumas observações a respeito do comportamento de Herodes naquela ocasião:

“Herodes o Grande ficou bastante perturbado quando os magos lhe perguntaram sobre o Rei dos judeus, recém-nascido, porque: (1) Herodes não era o herdeiro legítimo do trono de Davi, e muitos judeus o odiavam e tinham-no por usurpador. Sendo Jesus o herdeiro, Herodes teria problemas. (2) Herodes era cruel e por ter muitos inimigos, desconfiava que alguém tentaria derrotá-lo. (3) Herodes não queria que os judeus, um povo religioso, se unissem em torno de um líder religioso. (4) Se os magos descendiam de judeus e eram de Pártia (a região mais poderosa nas proximidades de Roma), estavam dando boas-vindas a um Rei judeu que poderia equilibrar as forças longe da capital do Império, e Israel tornar-se-ia uma presa fácil para uma outra nação que tentasse ampliar seu poder em relação a Roma.

Os principais sacerdotes e os mestres da lei estavam cientes da passagem em Miquéias 5.2 e de outras profecias sobre o Messias. A notícia dos magos perturbou Herodes, porque ele sabia que o povo judeu esperava que o Ungido viesse logo (Lc 3.15). A maioria dos judeus esperava que o Messias fosse um grande libertador, um líder militar e político, como Alexandre o Grande. Os conselheiros de Herodes devem ter lhe falado sobre isso. Não é de admirar que este homem cruel não se tenha arriscado, ordenando a matança dos meninos em Belém (Mt 2.16)!” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, p. 1214).

Há muitos ensinamentos que podem ser extraídos desta lição no que diz respeito ao livramento de Deus. A proteção de Deus proveu as condições necessárias para que o menino Jesus não fosse tragado pela ira de Herodes. Desde o anúncio feito pelo anjo a José e Maria para que fugissem ao Egito até o momento exato em que deveriam retornar, Deus zelou para que a sua Palavra anunciada pelos profetas se cumprisse. Para reforçar os ensinamentos da lição de hoje, sugerimos a seguinte atividade:

Leve para a sala de aula uma caixa pequena (pode ser de sapato ou parecida). Dentro dela, escreva o versículo: “Você, Belém, da terra de Judá, de modo nenhum é a menor entre as principais cidades de Judá, pois de você sairá o líder que guiará o meu povo de Israel” (Mt 2.6). Esconda a caixa em um local reservado, pode ser debaixo de uma mesa ou cadeira. Este local representa Belém, o lugar onde Jesus nasceu. Escolha um aluno e utilize um lenço para vendar seus olhos. Em seguida, diga que o aluno deve procurar a caixa com o versículo dentro. Enquanto isso, os demais deverão ajudá-lo, dizendo se está quente ou frio até o aluno achar a caixa. Ao final, diga que os sábios só encontraram o menino Jesus porque Deus os guiou até o lugar onde Ele se encontrava.

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.