Lição 8 - Plantação de Uvas

4º Trimestre de 2019

Texto Bíblico – Mateus 20.1-16.

Prezado(a) professor(a),

Na aula desta semana seus alunos estão convidados a aprender mais um pouco a respeito da dinâmica do Reino celestial. A história que Jesus conta a respeito do dono de uma plantação de uvas, que saiu a procurar trabalhadores para sua propriedade, ilustra bem o comportamento daqueles que foram chamados para realizar a obra de Deus.

Há certas atitudes que seus alunos devem aprender a identificar se de fato são compatíveis com os ensinamentos da Palavra de Deus que estão aprendendo a cada domingo pela manhã, na classe de Escola Dominical. Esta reflexão é importante não somente para os seus alunos, mas também para você, professor, que foi chamado para ser referência da vontade de Deus aos seus alunos.

Identificar atitudes e comportamentos que não são compatíveis com a vontade de Deus só é possível a partir da compreensão das Escrituras Sagradas. São elas que instruem de que modo é possível ter o caráter moldado a fim de que nos tornemos parecidos com Cristo. O episódio narrado na história apresenta a indignação dos trabalhadores que, após trabalharem o dia inteiro, receberam o mesmo salário daqueles que foram convidados ao serviço nas últimas horas do dia. A atitude graciosa do dono da plantação foi mal interpretada pelos trabalhadores que haviam sido convocados nas primeiras horas.

Do mesmo modo, em muitos casos, a decisão de Deus em agraciar pessoas que foram chamadas recentemente para realizar determinados serviços no Reino de Deus pode ser interpretada como injustiça por parte daqueles que se dispuseram com o mesmo empenho há muito mais tempo. Todavia, participar do Reino de Deus não é um direito, e sim um privilégio estendido a todos que são chamados para este grande empreendimento. O que nos resta, na verdade, é sermos agradecidos por todas as bênçãos advindas por tão grande amor e graça.

Aprender a lidar com os sentimentos nocivos que podem tomar conta das emoções em ocasiões como esta é um desafio que todo cristão deve enfrentar. Por essa razão, é importante que seus alunos aprendam, desde a mais tenra idade, a importância de refletirem sobre os ensinamentos que estão tendo acesso. O evangelho não se trata de uma religião a ser conhecida de forma histórica, mas um estilo de vida que é resultado de uma profunda reflexão a respeito das nossas atitudes, por que as praticamos e para quem vivemos. Tornar estas verdades conhecidas aos seus alunos de maneira lúdica é o seu papel como professor da Escola Dominical. A Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal (2003, p. 1259) comenta este episódio da seguinte maneira:

Jesus deu maiores esclarecimentos a respeito das regras da participação no Reino dos céus: a entrada só é permitida através da graça de Deus. Nessa parábola, Deus é o proprietário das terras e os operários são os crentes. Ela está dirigida especialmente àqueles que se sentem superiores por causa de sua herança ou posição, àqueles que se sentem superiores por terem passado muito tempo com Cristo e aos novos crentes como uma reafirmação da graça de Deus.

Essa parábola não fala de recompensas, mas de salvação. Transmite um ensinamento consistente sobre graça, a generosidade de Deus. Não devemos invejar ou censurar aqueles que se voltam para Ele nos últimos momentos da vida porque, na verdade ninguém merece a vida eterna. No céu, estarão muitas pessoas que nunca imaginaríamos encontrar no Reino. O criminoso que se arrependeu no momento da morte (Lc 23.40-43) ao lado de pessoas que sempre creram e serviram a Deus por muitos anos. Será que você se ressente da bondosa aceitação divina dos desprezados, proscritos e pecadores que o procuraram em busca de perdão? Alguma vez sentiu ciúme daquilo que Deus concedeu a outra pessoa? Ao invés disso, procure considerar os bondosos benefícios que recebeu de Deus e seja agradecido por tudo que tem.

Sendo assim, as verdades do Reino devem ser ensinadas aos seus alunos de modo que eles possam estar treinados a trabalhar suas emoções para viverem de acordo com os valores do Reino de Deus, e não em conformidade com este mundo (cf. Rm 12.1,2). Para tanto, seu empenho nesta especial tarefa é imprescindível.

Para reforçar o ensinamento da lição de hoje, sugerimos a seguinte atividade: desenhe no quadro traços que correspondam à quantidade de letras da frase ‘PLANTAÇÃO DE UVAS’. Em seguida, escolha um aluno para dizer que letra preenche os espaços da frase. Permita que um de cada vez diga a letra. Se algum aluno errar, passa a vez para o próximo. Todos vão perceber que, à medida que os primeiros acertarem, a brincadeira ficará mais fácil para os demais, até que o último aluno a preencher a letra identifica facilmente a frase por completo. Leve bombons para premiar os alunos. Muitos poderão pensar que é injusto os últimos receberem a mesma premiação que os primeiros devido ao grau de dificuldade ser bem menor na parte final da brincadeira. E, por fim, explique que o Reino de Deus alcança a todos, independentemente do momento que todos se tornam participantes dele. 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.