Lição 1 - O Amigo do Noivo

1º Trimestre de 2020

Texto Bíblico – João 3.22-30.

Prezado(a) professor(a),

Estamos iniciando o segundo ano do Currículo de Escola Dominical. Certamente seus alunos já fizeram uma belíssima caminhada no aprendizado da Palavra de Deus até aqui. Este é o momento que você, professor, deve recuperar o fôlego e reavaliar se as ações pedagógicas aplicadas até aqui surtiram o efeito esperado. Caso contrário, é tempo de realizar as mudanças necessárias para o aperfeiçoamento do seu trabalho.

Aproveite a ocasião e verifique o material utilizado, reveja se as dinâmicas foram apropriadas para a idade de seus alunos, pense como foi a receptividade da classe aos conteúdos ministrados e, sobretudo, veja como você trabalhou a afetividade com seus alunos. O bom relacionamento professor-aluno é fundamental para que o processo de ensino-aprendizagem aconteça de maneira eficiente.

Muito do que você ensina encontrará morada no coração de seus alunos se, de fato, estiverem abertos a ouvi-lo e sentirem que podem confiar que você não os reprovará por alguma resposta incorreta a respeito do conteúdo da lição, afinal de contas, a intenção é que eles aprendam os valores do Reino de Deus. Há casos de professores que atinam pelo caminho da repreensão e do castigo como formas de forçar seus alunos a aprenderem o conteúdo que está sendo ministrado, quando, na verdade, estão dificultando ainda mais o aprendizado. Além disso, tais práticas demonstram total falta de conhecimento pedagógico, haja vista que o papel do professor é facilitar a aprendizagem de seus alunos e fornecer as ferramentas adequadas para que eles se apropriem de forma eficaz do conteúdo da lição.

Iniciando os trabalhos para este ano a Lição Juniores deste trimestre tratará a respeito dos Amigos de Jesus. Seus alunos conhecerão um pouco mais sobre os personagens que participaram de modo especial da vida e ministério de Jesus. O primeiro mencionado na lição desta semana é João Batista. João, como ele se autodenominou, é conhecido como o amigo do Noivo, alguém que assiste o seu amigo e se alegra muito em ouvir a sua voz. João tinha consciência de quem ele era, um grande profeta chamado por Deus, alguém escolhido para ir adiante do Senhor e preparar o seu caminho.

O mais interessante no comportamento de João Batista é o seu exemplo de humildade. Em nenhum momento João se preocupa em ser reconhecido pelo trabalho que vinha realizando. Antes, a sua meta era levar seus seguidores a conhecer a Cristo. O comentário da Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal discorre a respeito (2003, p. 1421):

Por que João Batista continuou a batizar depois que Jesus se manifestou? Por que ele também não se tornou um discípulo? João explicou que, pelo fato de Deus ter lhe dado uma tarefa, deveria continuar a executá-la até que Ele determinasse. O principal propósito de João era conduzir as pessoas a Cristo. Por isso, mesmo após o início do ministério de Jesus, João continuou a conduzir as pessoas a Ele.

A prontidão de João em diminuir sua importância demonstra uma humildade incomum. Pastores e outros líderes cristãos podem ser tentados a enfocar mais o sucesso de seu ministério do que Cristo. Tome cuidado com aqueles que enfatizam mais as suas realizações do que o Reino de Deus.

Esse cuidado deve ser estendido a todos os crentes, inclusive aos seus alunos. Mostre para eles que somos chamados por Deus para servi-Lo de modo que o nome dEle apareça e seja engrandecido. Explique aos seus alunos que os dons e talentos que Deus nos concede são ferramentas que Ele dispõe para que o nome de Jesus Cristo se torne ainda mais conhecido e não o nosso. Ensine aos seus alunos que devem rejeitar qualquer vaidade ou egoísmo que tente impedi-los de servir a Deus com satisfação. Lembre-os de que a nossa alegria deve ser em se doar para que o nome do Senhor seja glorificado e as pessoas sejam salvas.

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.