Lição 4 - Louvor e adoração – é a mesma coisa?

1º Trimestre de 2019

“Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito com ele; nisso, pois, procedeste loucamente, porque, desde agora, haverá guerras contra ti” (2 Cr 16.9).

ESBOÇO DA LIÇÃO.
1. O QUE É LOUVOR?
2. O QUE É ADORAÇÃO?
3. E A MÚSICA NESTA HISTÓRIA?
4. E O MEU LOUVOR?

OBJETIVOS
Diferençar louvor de adoração;
Mostrar que nem todo louvor e adoração são musicais;
Elencar os elementos do louvor e da adoração na música cristã.

Querido (a) professor (a), nossa próxima lição clarificará as diferenças entre “louvor” e “adoração”. Você terá a rica oportunidade de explicar aos seus juvenis que a música é apenas uma das infinitas maneiras, linguagens (como que um, entre tantos “idiomas” possíveis), um dos muitos meios existentes para nós expressarmos tal louvor e adoração ao Senhor.

Segundo estudiosos da língua hebraica, nela há sete palavras ou níveis distintos de “louvor”. Vejamos um pouco sobre cada um e se você professor (a) dispuser de tempo e curiosidade poderá explorar mais a fundo sua pesquisa sobre cada uma, em um de nossas dicionários bíblicos.  

1. Barak: além da palavra arco, significa “ajoelhar-se” e “bendizer a Deus”,  no sentido de reverenciar ao Senhor, como uma atitude de antecipação, de um súdito perante um Rei.  Barak também pode ser usado como uma forma de oração, como a palavra sugere ajoelhado e bendizendo a Deus, como em um momento devocional.

2. Hillel (da raiz Halal, correspondente à conhecida expressão Hallelujah: “Louvai ao Senhor [Yahweh]”): Halal pode significar “ser arrogante”, mas no contexto que estudamos é comumente utilizada com o sentido de “animado”, como desfrutar empolgado da grandeza e bondade de Deus. Afinal, é a raiz da palavra “aleluia!”. Tem o sentido de comemoração, celebração pelo maravilhoso Criador.

3. Shabach: Seu significado é melhor ilustrado em Salmos 117.1 – “Louvai ao Senhor, vós todas as nações, louvai-o, vós todos os povos”. Como é usado aqui, isso significa “falar bem de” em um tom alto, conduzir a glória e triunfo, e também tem o sentido de gritar. Este tipo de louvor também é retratado no Salmo 63.4. 

4. Tehillah: refere-se a “cantar”  para todos os efeitos, significa cantar o nosso halals. Tehillah é retratado no Salmo 22.3 quando este diz que Deus habita nos louvores de Israel, ou “nos louvores de seu povo”. Refere-se a um tipo especial de canto, algo que não é ensaiado, hoje também chamado de “cântico espontâneo” ou "cantando no espírito". Esta exposição nos remete ao momento de louvor na congregação.

5. Towdah: traduzido significa "ação de graças" e envolve o levantamento de mãos em adoração. Ele sugere uma atitude de louvor sacrificial. Em outras palavras, damos graças e louvor, antes mesmo de receber do Senhor. Regozijamo-nos e agradecemos a Deus por suas promessas. O nosso louvor e ação de graças que se tornam um sacrifício ao Senhor. Veja Salmos 50.14; Isaías 51.3 e Colossenses 4.2.

6. Yadah: significa adorar com as mãos estendidas, representa uma entrega profunda a Deus e um coração que deseja prestar uma homenagem a Ele. Presente em alguns Salmos: 100.4, 134.2, 27.1, 28.7, 33.2, 42.5, 44.8 e 141.2.

7. Zamar: Na língua hebraica existem vários verbos para o contexto musical, mas o que é predominante em todo o livro dos Salmos é este "Zamar". Ele demonstra a música em louvor a Deus, seria o louvor em música, ambos caminhando juntos como que em simbiose.

Embora estudemos essas palavras isoladas, em muitas ocasiões e trechos bíblicos elas são combinadas, caminham juntas. Por exemplo, uma mistura de Barak e Zamar pode ser encontrada em Salmos 98, 134 e 145. Já no Salmo 50 você encontrará uma mistura de Towdah e Yadah.

Como é rica a Sagrada Escritura, não é mesmo?! É um privilégio inenarrável podermos mergulhar, nos aprofundar na compreensão dela, que dirá então poder ensiná-la?! Quanto mais conhecemos ao Senhor com maior profundidade o adoramos! Por isso, estudar a Palavra também é uma forma de devoção e louvor. Esperamos que ao final desta aula você e esses alunos estejam ainda mais envoltos nessa maravilhosa atmosfera de adoração.

O Senhor te abençoe e capacite. Boa aula!

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Juvenis da CPAD 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.