Lição 3 - Moisés - O líder da Lei

2º Trimestre de 2019

Objetivos:
Mostrar as características fundamentais para a liderança a partir da liderança de Moisés;
Discutir os desafios e o legado de um líder;
Refletir sobre o galardão do líder.

Esboço da Lição:
1. Moisés, um modelo de liderança
2. Moises e a Lei
3. O conhecimento do Senhor: O Principal Legado do Líder
4. O galardão do Líder

Querido (a) professor (a), daremos prosseguimento ao tema do nosso trimestres sobre liderança, falando de um dos maiores, mais dedicados e pacientes líderes de todos os tempos: Moisés. Como este homem amou e suportou seus liderados. Houve momentos em que ele até mesmo ousou se por entre a ira de Deus e o seu povo, impedindo sua total destruição.

[...] Disse mais o Senhor a Moisés: Tenho visto a este povo, e eis que é povo obstinado.  Agora, pois, deixa-me, que o meu furor se acenda contra eles, e os consuma; e eu farei de ti uma grande nação. Porém Moisés suplicou ao Senhor... Então, o Senhor arrependeu-se do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo. (Leia Êxodo 32.1-14)

Imagine você, mestre, após tantos sacrifícios, dedicação, árduo labor, tantos ensinos, inúmeras e gloriosas experiências testificando seus ensinamentos e ainda assim, após tudo isso, seus liderados se corromperem terrivelmente na primeira oportunidade. Pense em quão grande desapontamento, desânimo, ira, decepção... Pois mesmo diante de todos estes dolorosos sentimentos – somados à tentadora oferta do próprio Deus Todo-poderoso de consumir os infiéis e dele sim fazer uma nova nação, – Moisés manteve seu ministério de amor sacrificial por seus insubordinados liderados. Como temos a aprender com este líder!
E neste domingo de Páscoa em que rememoramos o sacrifício de Cristo, maior de todos os líderes, poderemos frisar estas características necessárias a todos que desejam liderar no Senhor: um genuíno amor, a ponto de mortificar sua carne, seu ego, muitas vezes glórias e direitos merecidos, em favor de seus “discípulos”.
Hoje em dia muitos só pensam no que vão ganhar com a posição de liderança, mas será que estão dispostos a perder? Moisés que tanto fez para que o povo alcançasse a promessa, não entrou nela, não pisou em vida na tão ansiada Terra Prometida.

MORREU ALI MOISÉS, SERVO DO SENHOR. Este registro da morte de Moisés (Êx 34.5) foi provavelmente escrito por Josué, pouco depois da morte do grande líder (v.9). A Moisés não foi permitido entrar na Terra Prometida antes da sua morte (v. 4). Todavia, muitos anos mais tarde, ele realmente entrou naquela terra, quando apareceu no monte da transfiguração e falou com Jesus (Mt 17.3).

NUNCA MAIS SE LEVANTOU... PROFETA ALGUM COMO MOISÉS. Os grandes destaques na vida de Moisés foram sua íntima comunhão com Deus e sua compreensão da natureza e da pessoa de Deus. O desejo supremo de todos os crentes deve ser conhecer a Deus e experimentar estreita comunhão com Ele. É o seu maior privilégio e direito como filhos de Deus (Jo 1.12; 17.3; Rm 8.14, 15; Gl 4.6) [...] A comunhão com Deus – Pai, Filho e Espírito Santo – é a maior promessa e recompensa do crente (Jo 14.15-21,23,26; Ap 3.20). (Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2002, pp.342-43)

Que a aula de hoje não somente prepare e fortaleça ainda mais os vocacionados por Deus a serem líderes, como também renove em todos a alegria da salvação conquistada na cruz, com o maior de todos os preços pagos pelo nosso Jesus!O Senhor te abençoe e capacite. Boa aula e feliz verdadeira Páscoa!

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Juvenis da CPAD

 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.