Lição 3 - A Natureza Moral do Ser Humano

3º Trimestre de 2019

“E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou” (Gn 1.27).

OBJETIVOS
Definir o que é a imagem e semelhança de Deus;
Explicar que o homem é portador do caráter moral de Deus;
Estimular os alunos a viverem uma vida santa.

ESBOÇO DA LIÇÃO
1. O SER HUMANO É A IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS
2. O SER HUMANO COMO PORTADOR DO CARÁTER MORAL DE DEUS
3. UM CHAMADO À SANTIDADE

Querido (a) professor (a), sob a ótica bíblica e cristã é impossível estudarmos sobre Ética e não falarmos sobre a queda da humanidade com o pecado original. Visto que este estudo evidencia um dos motivos pelo qual apesar de ser tão simples compreender os dois mandamentos que resumem toda a Lei e os Profetas (Gl 5.14), ainda assim é tão difícil levá-los em consideração na prática, tanto que falhamos inúmeras vezes diariamente. 

Mestre, qual é o grande mandamento da lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Desses dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. (Mateus 22.40) 

Se conseguíssemos cumprir com coerência tudo o que envolve apenas os dois primeiros mandamentos, seríamos automaticamente pessoas demasiadamente éticas. Contudo, devido a nossa natureza pecaminosa, cometemos inúmeros erros contra Deus, contra nós mesmos e contra o nosso próximo. Conduza os seus juvenis por esta reflexão, que precisa ser sincera, sem os adornos de nosso ego a respeito de nossa autoimagem. 

Ainda que salvos pela graça de Jesus Cristo, como pecadores que somos, nem todas as nossas atitudes evidenciam o amor a Deus acima de tudo ou ao nosso próximo como a nós mesmos. Ganância, egoísmo, falta de empatia, baixa autoestima e impiedade (falta de piedade) sempre estiveram presentes nas relações humanas, inclusive dentro da Igreja. 

Contudo, com o elemento Internet em nossos dias, isto fica mais evidente. Via Facebook, por exemplo, temos lentes por toda parte para ver os milhares de comentários maliciosos, cruéis e odiosos vindos de todos os lados, até mesmo de muitos crentes. Um assunto que foi muito debatido esta semana, após a digital influencer Alinne Araújo cometer suicídio. A jovem, que já lutava contra severa depressão, foi abandonada as vésperas do casamento e anunciou que mesmo assim iria à sua festa: “Hoje caso comigo mesma. Me desejem sorte”, publicou em suas redes sociais, recebendo uma enxurrada de críticas e comentários maldosos sobre sua decisão. Houve a festa, a mesma postou algumas fotos que receberam mais comentários rudes, até se jogar da janela de seu apartamento no nono andar e falecer. Infelizmente até mesmo após tamanha tragédia, pôde-se observar inúmeros comentários desumanos sobre todo o ocorrido. 

Após pôr em prática o conteúdo programático de sua revista para esta aula, sugerimos que você aborde em classe esta tragédia e as lições que podemos aprender com ela. Inclusive pontuando a gravidade da doença depressão, que muitas vezes não é tratada com a seriedade que requer pela família, amigos ou até mesmo pela própria pessoa que encontra-se doente. 

Se você, professor, não acompanhou o caso, informe-se previamente através de sites de notícias e explique resumidamente aos seus alunos antes de pedir que eles opinem a respeito. Ouça atentamente cada um e conduza um debate saudável sobre questões como:

- Qual é o limite da liberdade de expressão (no mundo real e virtual); 

- Por que as pessoas se sentem mais a vontade para disseminar ódio via redes sociais;

- A boca fala do que o coração está cheio (Mt 12.34) vale também na Internet?;

- Você já recebeu e/ou fez comentários maldosos?;- O que você acha dos chamados “haters”?;

- Pode um CRISTÃO se comportar como um “HATER”? Por quê?

- Como a ética cristã atua no ambiente virtual?;

- Por fim peça que leiam e opinem acerca de Provérbios 18.21: 

“A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto”.  

O Senhor te abençoe e capacite. Boa aula!

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Juvenis da CPAD

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.