Lição 7 - A Ética Cristã e a Violência na Menoridade

“Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos às suas orações; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem males” (1 Pe 3.12).“Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos às suas orações; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem males” (1 Pe 3.12).

Esboço da Lição
1. O QUE VIOLÊNCIA?
2. DIREITOS E DEVERES
3. NÃO SE PODE MENTIR, ROUBAR E MATAR
4. VIVENDO DE MODO DIGNO DO EVANGELHO

Objetivos
Destacar que todos têm direitos e deveres;  
Apontar atos que são pecado e crime;
Conscientizar a viver de forma irrepreensível.

 
Querido(a) professor(a), dando seguimento a temática de Ética Cristã, no próximo domingo vamos abordar um assunto cada vez mais preocupante globalmente, em especial no nosso País – a violência na menoridade.
Os números de menores infratores são alarmantes no Brasil e evidentemente refletem todo um contexto social, cultural e econômico muito mais amplo no meio os quais estão inseridos. Portanto, ao abordar este tema é crucial nos aprofundarmos e ampliarmos nossa visão, a fim de não cairmos no erro de sermos maniqueístas ou simplórios com uma questão tão complexa e grave de nossa sociedade.
Inúmeros adolescentes de comunidades carentes são aliciados ou introduzidos ao crime ainda crianças e não foram apresentados a outro modo de vida que não este. Não à toa o papel da Igreja nessas localidades é tão importante e repeitado. E de fato, apesar das nossas limitações humanas, como Igreja de Cristo na terra não podemos nos silenciar frente a este cenário.
Não sabemos em qual contexto socioeconômico seus alunos estão inseridos, contudo, independente disso, de maneira direta ou indireta eles acabarão tendo contato com as consequências desta violência generalizada. Por isso, esta aula se faz tão importante.
Que você mestre possa ser um instrumento do amor de Deus em sua classe, ao instruir e debater tal assunto para despertar estes jovens a desejarem ser e fazer a diferença neste mundo de trevas.
Além dos tópicos, orientações e subsídios já contidos em sua revista, sugerimos que ao final desta aula vocês clamem, intercedam juntos por esta questão da violência crescente em nossa nação; por nossa juventude, crianças e jovens já infratores que se encontram em centros de reabilitação precários. Assim como orar a favor dos irmãos movidos por Deus que vão até esses detentos anunciar o poder transformador do Evangelho; os ministérios que atuam levando a Cristo, única salvação para todos nós – o que nos une apesar e acima de toda e qualquer diferença, seja de classe, raça, contexto social, história ou delitos. Todos somos pecadores necessitados da graça divina (cf Rm 3.23).
Assim como a gloriosa redenção de Jesus chegou até nós, precisamos levá-la adiante. Ainda mais a estas pessoas marginais, isto é, que se encontram à margem de nossa sociedade. Precisamos nos importar com elas, amá-las, pois como o próprio Senhor nos disse, Ele não veio para os sãos ou para os justos, mas sim para os doentes e pecadores (cf Mt 9.11-13; Mc 2.17).
O Senhor lhe abençoe e capacite! Boa aula.
 
Paula Renata Santos Editora Responsável pela Revista Juvenis da CPAD

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.