Lição 2 - Oseias – o Relacionamento de Deus com seu Povo

1º Trimestre de 2020

“E farei com eles um concerto eterno, que não se desviará deles, para lhes fazer bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim” (Jr 32.40)

OBJETIVOS
Refletir sobre a fidelidade nos relacionamentos;
Apontar o pecado como agente escravizador
Apresentar o amor redentor de Deus.

ESBOÇO DA LIÇÃO
1. CONTEXTO HISTÓRICO
2. ESTRUTURA DO LIVRO
3. A MENSAGEM DE OSEIAS

Querido (a) professor (a), por uma série de questões culturais e pressões sociais que não vem agora ao caso, geralmente no início de cada ano a maioria das pessoas tende a ficar ansiosa pelo que deseja que aconteça ou mesmo angustiada pelo enorme número de metas que “precisam” atingir. 

Mas lembre-se que esta marcação de tempo linear, apesar de útil, é uma mera invenção humana. O tempo do Senhor é diferente, ele não segue a nossa agenda, lógica ou ritmo. Trata-se do “kairós”, em grego: καιρός, isto é, "o momento oportuno", "certo" ou "supremo". A palavra “supremo” por sua vez no dicionário da língua portuguesa refere-se ao que está acima de qualquer coisa; ao que pertence a Deus, portanto, o tempo divino. Como bem diz as Escrituras: “Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia” (2 Pe 3.8).

Você confia no tempo do Senhor? Confia que a hora dEle é perfeita e Ele não se atrasa? Crê que Ele não volta atrás em suas promessas, ainda que algumas vezes as julguemos demoradas?! Lance sobre o Senhor toda a sua frustração, angustia e ansiedade, porque Ele certamente tem cuidado de você (1 Pe 5.7).

Portanto, além de todo o conteúdo programático apresentado em sua revista, assim como seus subsídios, sugerimos a você que bata um papo com seus Juvenis sobre estas questões. 

Muitos estudos tem mostrado o alto nível de estresse, ansiedade e doenças psicossomáticas derivadas disso na juventude de hoje. E não é para menos, muito mais lhes tem sido exigido, informado, sobrecarregado do que à juventude de apenas 20 anos atrás. Nós como educadores, podemos ajudá-los, até mesmo com um ouvir atento e sincero. 

Por isso, valorize também esses momentos de trocas mais pessoais. Converse sobre as expectativas e pedidos de oração deles para este novo ano. Uma troca como esta é importante não apenas no âmbito espiritual e de ensino aprendizagem, mas também para que você conheça a vida de seus alunos e estreite seus laços com eles. 

Em seguida, ore por todas as questões apresentadas, pedindo que o Senhor cuide de cada uma, e dê a todos a paz que excede todo o entendimento, cientes de que o Deus Todo-Poderoso é quem os abençoará e proverá todas as suas necessidades. 

O Senhor lhe abençoe e capacite! Boa aula.

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Juvenis da CPAD

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.