Lição 7 - Miqueias – a Misericórdia de Deus

1º Trimestre de 2020

Porque serei misericordioso para com as suas iniquidade e de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais” (Hb 8.12).

OBJETIVOS
Associar o julgamento como exercício de amor;
Especificar que Deus quer obediência antes do sacrifício;
Valorizar o perdão e a compaixão do Senhor.

ESBOÇO DA LIÇÃO
1. CONTEXTO HISTÓRICO
2. ESTRUTURA DO LIVRO
3. A MENSAGEM DE MIQUEIAS * 

Querido (a) professor (a), em nossa próxima aula, estudaremos o livro de Miqueias, assim como o contexto no qual o profeta estava inserido social e espiritualmente, bem como sua corajosa mensagem contra a elite governante e seus líderes religiosos corruptos – ou seja, temas extremamente atuais e necessários de serem denunciados também em nossos dias. 

“Ouvi agora vós, chefes de Jacó, e vós, príncipes da casa de Israel: não é a vós que pertence saber o direito? A vós que aborreceis o bem e amais o mal, que arrancais a pele de cima deles e a sua carne de cima dos seus ossos, e que comeis a carne do meu povo, e lhes arrancais a pele, e lhes esmiuçais os ossos” (Mq 3.1-3)

Com empatia, Miquéias se coloca a denunciar os gemidos e sofrimento dos pobres camponeses para produzir mudança da ordem social (Mq 3.9-10.12; cf. Jr 26.18). Essa é uma tarefa de todos nós, representantes de Cristo na terra, já que o nosso Salvador quando andou entre nós fez o mesmo. 

Jesus se levantou contra a hipocrisia dos religiosos apegados à Lei, à letra que mata, às regras, mas sem o Espírito que vivifica – que tal como o Verbo, é amor (Cf. Mt 23; 2 Co 3.6; 1 Jo 4.8).

Dada à relevância destes temas presentes no livro de Miqueias, sugerimos que, além de todo conteúdo abordado em sua revista, você promova em classe uma breve reflexão acerca deste capítulo 3 de Miqueias, que podemos dividir em três partes: 

 1ª – Denúncia contra os chefes e líderes religiosos que oprimiam o povo ((Mq 3.1-4);

 2ª – Denúncia contra os profetas mercenários (Mq 3.5-8);

 3ª – Aviso aos responsáveis e coniventes com tais injustiças, acerca da ruína de Sião (Mq 3.9-12).

Escreva-as no quadro/lousa, dê um tempo para que os alunos leiam as passagens e as comentem. Vá orientando-os e conduzindo-os nesta reflexão, enfatizando que independente do cenário político, social e até mesmo eclesiástico corrupto, não devemos nos contaminar. Ao contrário, tal como Miqueias, precisamos denunciar, defender os oprimidos e jamais nos desviar do Deus Todo-Poderoso por conta daqueles que não o honram, ainda que usem o Seu nome.

* Errata: Consta na sua revista de Juvenis, no terceiro tópico, um erro de edição, fazendo menção à “Mensagem de Obadias”. Pedimos desculpas, esclarecendo que se trata da “Mensagem de Miqueias” e o conteúdo que se segue possui o contexto correto. Agradecemos pela compreensão.

O Senhor lhe abençoe e capacite! Boa aula.

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Juvenis da CPAD

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.