Lição 2 - Conhecendo Jesus de Nazaré

2º Trimestre de 2020

“Estes, porém, foram escritos para que creias que Jesus é o Cristo, o filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome” (João 20.31)

ESBOÇO DA LIÇÃO
1. O VERBO SE FEZ CARNE
2. E HABITOU ENTRE NÓS
3. JESUS, O FILHO DE DEUS
4. E VOCÊ? TAMBÉM É FILHO DE DEUS?

OBJETIVOS
Explicar o porquê de Cristo ser o Verbo;
Apresentar a vida pré-ministerial de Jesus;
Definir as expressões “Filho do Homem” e “Filho de Deus”.

Prezado (a) professor (a), em um momento tão difícil como o que vivemos no Brasil e no mundo agora, combatendo uma pandemia que tem levado milhares à morte, não há nada que faça mais diferença do que o conhecimento, fé e comunhão com o Cristo. 

Em Jesus Cristo sabemos que cada um de nós é que somos a Igreja e mais ainda, o seu próprio corpo – portanto, transcendentes de qualquer necessidade de templos ou ajuntamentos (Cf. Jo 14.23; At 7.48-50; Rm 12. 4,5; 1 Co 6.19). 

Nossa comunhão permanece além da distância geográfica, que hoje se faz necessária; nossa fé acima de qualquer temor, nossa esperança além de qualquer estatística desfavorável, nossa caridade e solidariedade ao próximo acima de qualquer necessidade material; nossa lealdade aos princípios do Evangelho acima de qualquer ideologia política. Assim transcendemos e seguimos com a paz que excede todo entendimento, mesmo em meio a um momento caótico (Cf. Fp 4.7).

Não sabemos como sua igreja local está se organizando frente a esta situação delicada, mas esperamos que – seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde e nossas autoridades – esteja em isolamento social. 

Caso sua aula esteja acontecendo através de alguma plataforma digital, ou mesmo se não, compartilhe com seus alunos através de suas redes sociais, que a nossa união independe de contato físico, assim como nosso apoio mútuo. 

Procure incentivar seus juvenis a se manterem conectados uns aos outros, cientes e cooperando com as necessidades de cada um, cada família, ajudando emocional e em alguns casos, se necessário, até mesmo materialmente. Afinal, muitos lares, em especial os de profissionais autônomos, estão desamparados, passando necessidades, e cabe a nós como Igreja nos importar e fazer algo em prol deles. 

Tenhamos sempre em mente que toda crise traz muito aprendizado, também revela nosso caráter, assim como pode aprimorá-lo. Então, que neste momento crítico, não pensemos mais na economia, finanças, dinheiro, em detrimento da vida humana –que podemos e devemos ajudar a preservar ao nos mantermos conscientes de que respeitar a quarentena hoje, achata a curva de infectados simultaneamente para que tenham sempre mais leitos e respiradores do que número de pessoas morrendo por falta deles. 

Mantenham-se firmes no amor de Cristo e uns dos outros, lembrando que a genuína religião é esta, que transcende templos e tempos, até mesmo na hora do “afastar-se de abraçar” (Eclesiastes 3.5b).

O Senhor vos abençoe e vos guarde!

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.