Lição 4 - Louvando a Deus pela água

4º Trimestre de 2019 

Objetivo da Lição: Ensinar à criança que, através do louvor demonstramos fé em Deus e somos abençoados por Ele. 

Para Guardar no Coração: “Quando Deus guiou o seu povo pelo deserto, ninguém ficou com sede [...]” (Isaías 48.21).

Perfil da Criança 

As crianças do maternal reagem a todas as impressões que recebem, e aprendem muito através das emoções. Por isso, o local das aulas deve ser tranquilo, organizado e bonito. Conforme a disponibilidade do espaço, será de bom proveito criar diversos centros de interesse, a que chamamos de “cantinhos”; cantinho da Bíblia, da natureza, dos brinquedos, da história, dos livros, do lanche, das atividades manuais, etc. Ó, não pense que para isto você terá de ter uma sala imensa e muito dinheiro. Conheço professores que montam sua sala de aula numa garagem, numa cantina, ou num pátio, e nem por isso deixam de se valer destes recursos. Se não há móveis apropriados, bancos, cadeiras, caixas e um pouco de criatividade fazem milagres. Dá trabalho guardar tudo após a aula, e chegar cedo no domingo seguinte para arrumar antes da chegada dos alunos, mas quando se ama a Deus e aos seus pequeninos, tudo fica mais fácil.

Subsídio Professor

O que faríamos nós se, de repente, nos víssemos ameaçados por um grande exército composto por três inimigos? Vamos imaginar que um dos inimigos fosse a enfermidade; outro, o desemprego; e o mais forte deles, as forças satânicas, tentando-nos a pecar. Que exército esmagador formariam estes três inimigos! Que faríamos nós? Provavelmente lançar-nos íamos aos pés do Senhor, clamando por livramento, procurando comovê-lo com a nossa penúria e sofrimento, quem sabe, nos autocomiserando.

Não, não seria errado nos “descabelarmos” diante de Deus, implorando o seu socorro. Mas outra alternativa, em que dificilmente pensamos numa situação dessas, é louvar e adorar ao Senhor. O clamor e o rogo brotam-nos facilmente do coração, mas a adoração – nos momentos de angústia – já não vem com tanta espontaneidade.

No entanto, como o Senhor se agrada de que o adoremos nestas circunstâncias! Como Ele deseja que nos apoiemos nEle, como faz uma criancinha que corre assustada para o colo da mãe, e o deixemos lutar por nós! Foi o que Ele fez pelo rei Josafá e por Israel, quando, ao acharem-se ameaçados pelos exércitos de três países, puseram-se a louvá-lo e a adorá-lo. 

Medite neste parágrafo, extraído da Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal: “Deus sempre triunfa! Mas o que devemos fazer para que Ele possa lutar por nós? (1) Devemos entender que a batalha não é nossa, mas do Senhor. (2) Precisamos reconhecer as limitações humanas, e permitir que o poder de Deus trabalhe em nossos temores e fraquezas. (3) Devemos ter a certeza de que estamos buscando os interesses de Deus, e não apenas satisfazer os nossos interesses egoístas. (4) Precisamos pedir o auxílio de Deus em nossas batalhas cotidianas”.


Oficina de Ideias 1

Distribua papel e lápis de cor, e peça que as crianças façam um desenho mostrando a bondade e o amor de Deus. Elas poderão desenhar um objeto ou uma cena que expresse o modo como o Papai do céu lhes demonstra o seu amor e bondade. Depois que tiverem terminado, não se limite a elogiar o desenho; pergunte o que é e o que significa. Ouça com atenção. Você ouvirá coisas sobre as quais talvez nunca tenha pensado serem manifestações do amor e da bondade de Deus.

Até Logo

Depois de repetir o versículo e o cântico do dia, encerre a aula com uma oração. Recomende às crianças que peçam aos pais para lerem a história bíblica que se encontra em Números 21.16-18.  

Deus abençoe a sua aula e os seus alunos!

*Este subsídio foi extraído de Lições Bíblicas do Maternal Mestre 7/8, Marta Doreto, CPAD. 

Telma Bueno
Editora Responsável pela Revista de Maternal

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.