Lição 10 - Jesus vai à festa

1º Trimestre de 2020

Objetivo da lição: Mostrar à criança que ela pode contar com o   Papai do Céu para ajudá-la.

Para guardar no coração:Jesus e os seus discípulos também tinham sido convidados para o casamento.” (Jo 2.2)

Subsídio professor

“Seria bom que sempre soubéssemos o desfecho de cada situação, não é? Isso, na maioria das vezes, poupar-nos-ia de muita preocupação inútil. Tenho certeza de que nem Maria, nem os convidados, tampouco os noivos, sabiam que o vinho acabaria antes da hora. Se o soubessem, de antemão teriam providenciado maior quantidade. O fato é: no meio da festa, o vinho acabou. Agora, o que dizer aos convidados?  

Foi aí que Maria, sabendo que o seu filho era, na verdade, o Filho de Deus, apresentou-lhe o problema: – O vinho acabou. – Não sei se Maria adiantou-lhe este fato na esperança de que Ele fizesse mesmo algo sobrenatural, ou se foi porque estava habituada a procurar ajuda com a pessoa certa: Deus! 

Ao longo dessa semana, assim como os noivos das bodas em Caná, convide Jesus para estar com você enquanto prepara a lição e medita nela. E como Maria, sinta-se à vontade para procurar a pessoa certa, Deus, sempre que precisar. Peça-lhe boas ideias, sabedoria e criatividade. Jesus quer dar-lhe vinho novo”  (Karen Bandeira). 

O QUE APRENDEMOS HOJE

“Em círculo, conversem sobre a história de hoje: Vocês se lembram do que aconteceu no meio da festa? O que Maria fez quando soube que o vinho acabara? Ela contou para Jesus. E vocês? O que fazem quando têm um problema, ou quando ficam tristes? Lembrem-se sempre de procurar Jesus, que é o seu amigo poderoso.

Não tenha medo de orar contando para Jesus tudo o que estiver deixando você preocupado. O Papai do Céu sempre ouve e responde a nossa oração” (Karen Bandeira). 

Subsídio
Abaixo, você encontrará trechos de um estudo sobre “O vinho nos tempos do Novo Testamento”, extraído da Bíblia de Estudo Pentecostal.

“Os dados históricos sobre o preparo e uso do vinho pelos judeus e por outras nações no mundo bíblico mostram que o vinho era: (a) frequentemente não fermentado; e (b) em geral misturado com água...

Um dos métodos era desidratar as uvas, borrifá-las com azeite para mantê-las úmidas e guardá-las em jarras de cerâmica. Em qualquer ocasião, podia-se fazer uma bebida muito doce de uvas assim conservadas... Outro método era ferver suco de uva fresco até se tornar em pasta ou xarope grosso... este processo deixava-o em condições de ser armazenado, ficando isento de qualquer propriedade inebriante... Essa pasta ficava armazenada em jarras grandes ou odres. Podia ser usada como geleia para passar no pão, ou dissolvida em água para voltar ao estado de suco de uva... A água, portanto, pode ser adicionada a uvas desidratadas, ao xarope de uvas e ao vinho fermentado...

Em resumo, o tipo de vinho usado pelos judeus nos dias da Bíblia não era idêntico ao de hoje.

A glória de Jesus manifesta através do vinho 

O objetivo primordial desse milagre foi manifestar a sua glória, de modo a despertar fé pessoal e a confiança em Jesus como o Filho de Deus, santo e justo, que veio salvar o seu povo do pecado... Esse milagre destaca a soberania de Deus no mundo natural, tornando-se um símbolo de Cristo para transformar espiritualmente pecadores em filhos de Deus... Devido a esse milagre, vemos a glória de Cristo ‘como a glória do Unigênito do Pai’”(BÍBLIA DE ESTUDO PENTECOSTAL. O vinho nos tempos do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p. 1573, 1574).

Até logo

Convide a todos para retornarem no próximo domingo para continuarem aprendendo sobre o Amigo Jesus.  Deus abençoe a sua aula e os seus alunos!

Telma Bueno
Editora Responsável pela Revista de Maternal 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.