Lição 5 - Domínio Próprio

2º Trimestre de 2019

A lição de hoje encontra-se em: Tiago 1.19-21.

Car(a) professor(a),

Na lição desta semana seus alunos aprenderão um pouco mais a respeito de um aspecto do Fruto do Espírito que é importantíssimo para a vida cristã: o domínio próprio. O conselho de Tiago sobre a prática da Palavra de Deus exorta o ser humano a ser paciente para ouvir, mas não ansioso para falar. O exercício de ouvir deve ser estimulado aos alunos para que possam aprender o que realmente pode trazer edificação para a vida espiritual.

O autor de Provérbios ensina que “se você não quer ser meter em dificuldades, tome cuidado com o que diz” (21.23). Controlar as palavras e as ações é um dos maiores desafios enfrentados pelo cristão e seus alunos devem aprender para que se tornem crentes maduros na fé em Cristo. Seus alunos devem contar com a ação do Espírito Santo agindo sobre suas vidas para que possam andar conforme a vontade de Deus, e não de acordo com a vontade da carne.

“Todos nós temos desejos pecaminosos e não podemos ignorá-los. A fim de podermos seguir a orientação do Espírito Santo, devemos, decididamente, enfrentá-los (crucificá-los — Gl 5.24). Esses desejos incluem pecados evidentes como a imoralidade sexual e atividades demoníacas. Incluem, também, outros que são menos óbvios, como hostilidade, ciúme e ambição egoísta. Aqueles que ignoram esses pecados, ou se recusam a enfrentá-los, mostram que não receberam o dom do Espírito que leva a uma vida transformada. 

O Fruto do Espírito é a obra espontânea do Espírito Santo dentro de nós. O Espírito produz certos traços de caráter que são encontrados na natureza de Cristo. São os subprodutos de seu controle sobre a nossa vida — não conseguiremos obtê-los se tentarmos alcançá-los sem sua ajuda. Se quisermos que o Fruto do Espírito cresça em nós, devemos unir nossa vida à dEle (Jo 15.4,5). Devemos conhecê-lo, amá-lo, lembrá-lo e imitá-lo. Como resultado, cumpriremos o propósito da lei — amar a Deus e aos nossos semelhantes. Qual dessas qualidades você gostaria que o Espírito produzisse em você?

[...] Deus está interessado em cada área de nossa vida, não apenas em nosso lado espiritual. Como vivemos pelo poder do Espírito Santo, devemos submeter cada aspecto de nossa vida a Deus: emocional, físico, social, intelectual e vocacional. Paulo diz que, porque fomos salvos, devemos viver de acordo com essa salvação! O Espírito Santo é a fonte de nossa vida, portanto, submetamo-nos à sua liderança. Não deixe que nada ou ninguém determine os valores e padrões de qualquer área de sua vida.”

(Texto extraído da Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, pp. 1640-41).

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.