Lição 2 - Agindo como Jesus

4º Trimestre de 2019

A lição de hoje encontra-se em: Lucas 2.39-52

Caro(a) professor(a),

Na aula desta semana seus alunos aprenderão que ser discípulo de Jesus Cristo não se resume a somente conhecer intelectualmente as Escrituras Sagradas, mas principalmente a seguir o mesmo estilo de vida de Jesus. Talvez você já tenha ouvido algum pregador ou professor fazer a seguinte pergunta: o que Jesus faria em seu lugar? A Palavra de Deus nos revela que, se dissermos que estamos em Cristo, também devemos andar como Ele andou (cf. 1 Jo 2.6). Isso significa que seguir a Cristo é apresentar o mesmo comportamento que o nosso Senhor e fazer as mesmas escolhas que Ele faria se estivesse em nosso lugar nos dias atuais.

O comportamento do cristão é regido pela ética encontrada na Palavra de Deus. Somente conhecendo as Sagradas Escrituras é possível ter o entendimento da boa, perfeita e agradável vontade de Deus. E somente conhecendo ao Senhor e pertencendo a Ele é possível agradá-lo.

“Como você pode estar certo de que pertence a Cristo? Esta passagem [1 Jo 2.3-6] aponta dois caminhos para sabê-lo: se você faz o que Cristo diz e se vive de acordo com a vontade dEle. O que Cristo diz que devemos fazer? João responde em Jo 3.23: ‘Que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo e nos amemos uns aos outros’. A verdadeira fé cristã resulta no comportamento amoroso; é por isso que João diz que o modo como agimos pode nos dar a garantia de que pertencemos a Cristo.

Viver como Jesus viveu não significa escolher doze discípulos, realizar grandes milagres e ser crucificado. Não podemos apenas copiar a vida de Cristo; muito do que Jesus fez estava relacionado à sua identidade de Filho de Deus, ao cumprimento de seu papel especial ao morrer pelo pecado, e ao contexto cultural do primeiro século do mundo romano. Para andarmos como Cristo, hoje, devemos obedecer aos seus ensinamentos, seguir seu exemplo de total obediência a Deus e servir às pessoas com amor” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, pp. 1782-83).

Certamente, qualquer professor deve se sentir confuso na hora de ensinar as verdades bíblicas para a classe de pré-adolescentes, pois em muitos casos parece que os alunos não demonstram tanto interesse quanto a conhecer a vontade de Deus e praticá-la. Entretanto, você deve considerar que seus alunos ainda estão amadurecendo a capacidade de reflexão sobre assuntos mais complexos. Por esse motivo, professor, explore recursos visuais ou exemplos de situações que seus alunos se deparam no dia a dia e quais atitudes devem praticar diante delas.

Aproveite a ocasião e converse com eles sobre a prática de ajudar o próximo; mostre que todos têm limitações que devem ser trabalhadas e qualidades louváveis que devem ser aperfeiçoadas. Ninguém é tão perfeito que não precise aprender com o seu próximo. Mostre com isso que devemos estimular o companheirismo e a união. Estimule seus alunos a condenar qualquer iniciativa de chacota ou humilhação dentro do grupo. Ensine que juntos eles são mais fortes. Aproveite para agendar uma atividade ao ar livre, um passeio ou lanche que gere um intercâmbio e comunhão entre os alunos. 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.