Lição 8 - Quanto Vale a Minha Beleza

4º Trimestre de 2019

A lição de hoje encontra-se em: 1 Pedro 3.3,4.

Caro(a) professor(a),

Na lição desta semana, seus alunos estudarão a respeito de um assunto que tem se tornado uma das maiores preocupações na pré-adolescência: o cuidado com a beleza. É comum nesta etapa, preocupar-se demasiadamente com o que as pessoas pensam da sua aparência. Embora pareça ser uma simples preocupação da fase que estão atravessando, o cuidado demasiado com a exterioridade pode ser um sinal de que alguma coisa não vai bem interiormente.

Tenha em mente, caro professor, que a sua capacidade de observação é uma ferramenta imprescindível para ajudar seus alunos a lidar com os apelos da sociedade por um cuidado demasiado com a beleza. Qualquer alteração de humor ou necessidade de ser reconhecido(a) em meio aos demais amigos de classe devem ser identificados com cuidado, pois pode ser que a autoestima do seu aluno esteja baixa. Dificuldades de ordem emocional, quando não tratadas, podem resultar em problemas mais sérios com passar do tempo.

O equilíbrio emocional é um fator crucial que precisa ser trabalhado em seus alunos. Muitos passam a maior parte da semana em contato com pessoas que não professam a mesma fé, sem contar quando residem em um lar onde a maioria não é cristã. Os conflitos são inevitáveis, o que gera uma sensação de solidão e baixa autoestima entre os pré-adolescentes. É preciso encontrar no ambiente da igreja, mais especificamente na Escola Dominical, o acolhimento necessário para que este crente em potencial saiba como vencer os gigantes que aparecem para afrontá-lo e tentá-lo a desistir da fé.

Por esse motivo, é tão importante que o pré-adolescente não se torne refém da valorização excessiva à beleza exterior, mas valorize sua beleza interior. E não há outra maneira de cuidar do interior do que valorizando as próprias qualidades, acreditando em si mesmo, e sabendo que Deus criou a cada um com qualidades e potencialidades distintas para glorificar o nome dEle. Na obra de Débora Ferreira, Os Maravilhosos Anos da Adolescência (2006, pp. 29-30), a autora declara:

O adolescente não mais se encontra no interior de um mundo fechado sobre si mesmo, pelo contrário, acha-se projetado em uma sociedade aberta e em mudança, na qual deve desenvolver-se física e socialmente. Ao mesmo tempo, porém, toda a sua evolução física o leva a um estado de reflexão sobre sua existência corporal. Portanto, as dificuldades da adaptação no desenvolvimento físico podem ser superadas se o adolescente aceitar a responsabilidade de tornar-se uma pessoa com uma identidade definida. Não existe outro ser igual a ele. Ele é inédito, original e único no mundo.

Aprender a distinguir a própria identidade como cristão é fundamental para esta geração que a cada dia se vê mais entretida com as mídias sociais e a internet. Estas são fontes onde o acesso à informação se faz em uma velocidade jamais vista. Cabe ao professor, ajudar seus alunos a distinguirem entre o que é proveitoso para sua saúde emocional, sem necessariamente prejudicar a vida espiritual e comunhão com Deus.

Aproveite a lição e converse com os alunos a respeito do que eles pensam sobre o cuidado com a beleza. Será que é tão necessário se importar com o que os outros pensam sobre a sua aparência? Tente conciliar as ideias de seus alunos de modo que sintam-se à vontade em expressar o que pensam a respeito do assunto. Ao final, faça os apontamentos das ideias em paralelo com a Palavra de Deus. Mostre que o nosso Deus aprova a moderação e a temperança em todos os sentidos. E não se esqueça de lembrá-los que eles devem valorizar suas qualidades e conquistas a cada etapa concluída em suas vidas.

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.