Lição 10 - Drogas: Não Vale a Pena Arriscar

4º Trimestre de 2019

A lição de hoje encontra-se em: Provérbios 23.29-35.

Caro(a) professor(a),

A lição desta semana aborda um assunto que serve de prevenção aos pré-adolescentes. Evidentemente, nenhum de seus alunos, que tem aprendido a desenvolver um relacionamento íntegro com Deus, tem em mente que as drogas sejam de alguma forma proveitosa. Todavia, é preciso aprender a lidar com os convites que o mundo apresenta nesta fase da vida. Este é um momento de transição entre a infância e a juventude e muitas mudanças estão ocorrendo. Nesse processo, é normal que algumas instabilidades ocorram no meio da caminhada de seus alunos para o crescimento e amadurecimento das emoções e da capacidade de tomar decisões.

Acontece que Satanás é astuto e não apresentará convites tentadores aos seus alunos enquanto estiverem preparados e conscientizados a respeito do que é prejudicial para suas vidas. Pelo contrário, o Inimigo de nossas almas trabalhará para enfraquecer a mente e a fé de seus alunos nos momentos de dificuldade, a fim de fazê-los pensar que não há nada demais em andar com certas amizades que fazem uso de entorpecentes.

Em geral, a opinião alheia exerce influência nos momentos em que a pessoa está mais enfraquecida por conta dos problemas e adversidades que está passando. É nesta hora que a amizade, independentemente de ser boa ou ruim, encontra espaço para influenciar a decisão de uma pessoa, porquanto a capacidade de reflexão e discernimento diminui quando se está passando por algum problema.

Por esse motivo, é tão importante levar seus alunos a treinar a capacidade de pensar quanto às influências que recebem diariamente. Nem tudo o que ouvimos deve ser aceito de forma passiva e proveitosa. É preciso ter o discernimento do que tem chegado aos nossos ouvidos, e isso só é possível quando se tem a mente formada na Palavra de Deus. 

Pré-adolescentes que aprendem a Palavra de Deus e são conscientizados constantemente a respeito dos malefícios que os vícios podem trazer para a sua saúde física, mental e espiritual, aumentam a capacidade de pensar e decidir antes de aderirem a qualquer prática que Deus reprova.

É importante salientar que quando falamos de drogas, de imediato, pensamos nas substâncias tóxicas que são comercializadas pelo tráfico, porém, qualquer substância química que é ingerida, inalada ou mesmo aplicada sobre a pele e que gera dependência pode ser classificada como droga. E pela grande quantidade de substâncias tóxicas disponível no mercado, seja de forma legal ou ilegal, também é grande o número de pessoas que possui algum vício ou dependência química. De acordo com a obra de J. Burns, Uma Palavra Sobre Sexo, Droga e Rock’n’ roll (1997, p. 75):

Drogas e álcool proporcionam uma falsa sensação de alívio. Na maioria das vezes são usados para sufocar mágoas. Segundo, drogas e álcool são tão atraentes aos jovens (e adultos) porque estes trabalham o tempo todo. Drogas e álcool são dignos de confiança enquanto famílias e amigos, infelizmente, nem sempre são fidedignos. Se um jovem está em conflito, preocupado com a família, com uma classificação, com o rompimento de um namoro ou outro problema qualquer, pode usar, temporariamente, drogas ou álcool. É simplesmente isto: drogas os fazem sentir-se bem, e elas agitam. Estes dois fatos são absolutamente indispensáveis para se entender a inacreditável atração por algo tão nocivo e o grande número de viciados e dependentes.

O que acontece quando adolescentes usam drogas ou álcool? Perdem o domínio sobre o stress. A partir do momento em que passam a ingerir substâncias químicas, interrompem o aprendizado de como combater o stress. Facilmente se tornam alcoólatras ou usuários de drogas. A parte mais difícil é ajudá-los a readquirir o controle sobre os stress e ensiná-los a lidar com seus problemas de um modo que não seja bebendo ou se drogando.

Considerando tais motivos que levam muitos adolescentes e jovens a adentrar no mundo das drogas, é imprescindível que você, professor, realize com seus alunos um trabalho preventivo. O trabalho preventivo é essencial para que não haja necessidade de que se realize um trabalho corretivo. Ainda que o prejuízo com as drogas não faça parte da realidade de seus alunos hoje, é muito importante que eles saibam como lidar com os colegas de escola ou vizinhança que estão envolvidos nesta triste situação. Oremos para que, além de rejeitarem qualquer convite para aderir às drogas, seus alunos sejam canais de Deus para ajudar aqueles que não estão conseguindo sair dessas prisões espirituais.

Aproveite a ocasião e converse abertamente com seus alunos a respeito do assunto. Mostre os malefícios do uso das drogas e conscientize-os que não importam as dificuldades que tiverem de enfrentar, eles podem contar com a ajuda do Espírito Santo e com a sua também para ajudá-los a lidar com a situação.

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.