Lição 8 - O Dom de Discernir os Espíritos

2º Trimestre de 2020

A lição de hoje encontra-se em: 1 Coríntios 12.10; 14.29; 1 João 4.1.

Prezado(a) professor(a),

Na aula desta semana seus alunos estão convidados a aprender sobre um dom que é de muita importância para a igreja, porém pouco procurado. Estamos falando do dom de discernir os espíritos. Além de recebermos a mensagem, é indispensável identificarmos qual é a fonte inspiradora de tais mensagens. Não são poucas as ocasiões em que nos deparamos com pessoas que se dizem profetas de Deus, no entanto os seus frutos revelam total incompatibilidade com a conduta regida pelo Espírito Santo.

Nos dias atuais, muitas pessoas querem assumir a posição de “profeta”, dizendo-se portadores da mensagem de Deus. Isso confirma a extrema necessidade de haver um sério discernimento quanto às mensagens que têm chegado aos ouvidos da igreja. O próprio apóstolo Paulo revelou que nos últimos dias sobreviriam “tempos trabalhosos” (2 Tm 3.1-5), um tempo de pessoas que não teriam o compromisso verdadeiro com o evangelho, o que ocasionaria o surgimento de falsas doutrinas e manifestações de espíritos de engano em toda parte. Infelizmente estamos vivendo este tempo, pois muitos já não querem frequentar a Escola Dominical, o ambiente de aprendizado da Palavra de Deus. Outros estão atrás de pessoas que se dizem profetas, porém, estes supostos “profetas” não obedecem aos seus pastores, não conhecem a Bíblia e querem levar muitos a crerem nas suas revelações.

É importante que seus alunos peçam a Deus que os conceda o discernimento de espíritos para que não sejam levados por qualquer vento de doutrina. É preciso aprender identificar a forma como Deus se manifesta na igreja. Para tanto, Eurico Bergstén, na obra Teologia Sistemática (1999, p. 113), define este dom da seguinte maneira:

Por meio desse dom, o Espírito Santo revela que Jesus tem ‘olhos como chama de fogo’ (cf. Ap 1.14; Sl 139.1,12). O portador do dom recebe pelo Espírito Santo, como em um laudo, o resultado de uma análise vinda do laboratório de Deus sobre a qualidade exata do espírito que inspira e opera em determinadas pessoas. Esse dom revela a fonte de onde vem a inspiração das profecias e revelações, pois elas podem vir de inspiração divina (cf. At 15.32; 1 Co 14.3), podem representar o pensamento do coração daquele que as representa (cf. Jr 14.14; 23.16; Ez 13.2,3) ou podem provir de fonte impura ou contaminada (cf. Ap 2.20-24; Jr 23.13; 2.8; 1 Rs 22.19-24). O dom de discernir os espíritos é útil, pois constitui uma proteção divina, pela qual a Igreja fica guardada de más influências.

Não podemos ignorar que estamos vivendo este dia, do qual, profetizou o apóstolo Paulo. Portanto, desperte seus alunos para buscarem a Deus com seriedade e reforce o cuidado que devem ter para não serem confundidos com falsas revelações que trazem somente mais confusão para o entendimento. Mostre aos seus alunos que eles não devem abster-se de buscar os dons espirituais, porém o cuidado e discernimento são necessários para crescerem de forma saudável na presença de Deus. 

Boa aula!

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.