Lição 1 - A Obediência aos Pais

1º Trimestre de 2021

Texto bíblico: Colossenses 3.20.

Prezado(a) professor(a),

Estamos iniciando um novo trimestre estudando a Palavra de Deus. Seus alunos devem estar ansiosos para conhecer o assunto deste trimestre. E, para começarmos o ano de forma satisfatória, vamos abordar o seguinte tema: “Família e Relacionamentos”. Em nenhum outro tempo a instituição chamada família foi tão perseguida como tem sido nos últimos dias. O conceito de família tem se degenerado e os valores que norteiam a relação familiar têm sido invertidos.

Nesta primeira lição, seus alunos aprenderão sobre a obediência aos pais dentro da relação pais e filhos. Infelizmente, nos dias atuais, muitos filhos não respeitam mais seus pais e há pais que não demonstram mais amor por seus filhos. Esse cenário se agrava cada dia mais com a disseminação de ideologias que distorcem os princípios instituídos na Palavra de Deus para a família. Em contrapartida, a igreja, pouco tem feito para combater os ensinamentos que invadem os lares por diversos canais, seja pelas mídias sociais, pelo uso excessivo da internet ou pela falta de comunicação e convivência dos integrantes da família. Deus deseja mostrar à sociedade quais sãos os valores que Ele mesmo instituiu para que a convivência familiar seja saudável, principalmente, no que diz respeito à obediência aos pais (cf. Ef 5.22—6.9). Que a igreja atente para o seu papel na sociedade como ambiente de recuperação dos perdidos.

A. Conceito de família. Em linhas gerais o termo família, de acordo com o Dicionário Houaiss, significa “grupo de pessoas unidas por convicções ou interesses ou provindas de um mesmo lugar; que possui filiação e ancestralidade comum”. De outro modo, a Palavra de Deus apresenta a família como uma instituição designada por Deus com a finalidade de zelar pela criação, através da procriação, ocupação territorial e compartilhamento dos princípios divinos designados para a família (cf. Gn 1.26-28). Mas a família tem um propósito mais excelente designado por Deus. O Senhor formou a família para adorá-lo e servi-lo. A comunhão e a convivência em família apontam para a união de pessoas que tenham a mesma finalidade: adorar ao Senhor em espírito e em verdade (cf. Jo 4.23,24).

B. Uma sociedade com valores inversos. Infelizmente o conceito de família determinado por Deus tem sido destorcido por aqueles que defendem uma sociedade completamente separada do Criador. Como consequência disso, os valores da relação familiar têm sido invertidos. Uniões afetivas diferentes daquelas apresentadas pela Palavra de Deus têm surgido. As tradições familiares e o respeito mútuo têm se perdido. Não são poucos os casamentos que têm se dissolvido por motivos banais. O ser humano tem se relacionado com o seu próximo não por aquilo que a pessoa é, mas sim por aquilo que ela tem a oferecer. Com relações tão instáveis e ambiciosas a sociedade tem vivido um momento de profunda apatia social e depressão. São males que têm trazido sérios problemas emocionais para a população e, inclusive, o suicídio. Somente a ação do Espírito Santo alinhada ao conhecimento da Palavra de Deus pode despertar o arrependimento nos corações (cf. Jo 16.8-11).

C. O papel da igreja na educação dos filhos. A igreja também exerce um papel primordial na sociedade e, como instrumento de Deus, deve acolher as pessoas e mostrar-lhes os valores da Palavra de Deus, inclusive no que diz respeito à educação dos filhos. Os espaços da educação cristã na igreja possibilitam aos filhos aprenderem os preceitos da obediência aos pais, o respeito às autoridades e como devem se comportar no tocante às suas responsabilidades no papel de filho (cf. Êx 20.12; Ef 6.1,2; Cl 3.20). Vale ressaltar que o respeito com os pais não termina quando crescemos e nos tornamos independentes. A consideração e o carinho para com eles devem permanecer até mesmo após formarmos outra família. Infelizmente, há muitos filhos que abandonam seus pais na velhice, não visitam nem se preocupam e acham que estão agindo corretamente. Deus está vendo a intenção de cada coração e recompensará a cada um de acordo com as suas obras. Por esse motivo, é importante enfatizar que a obediência aos pais deve ser prioridade dos filhos para que aprendam a conviver em família, e quando se tornarem pais, saberão que é fundamental a convivência sadia em família.

Aproveite a aula de hoje e converse com seus alunos sobre a importância de respeitarem seus pais. Pergunte se alguém já ficou de castigo por causa de alguma atitude errada que tenha cometido em desobediência às ordens dos pais. Explique que Deus se importa com a obediência aos pais. Como serão obedientes a Deus, a quem não veem, se não souberem respeitar aos seus pais, a quem estão vendo.

Tenha uma boa aula! 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.