Lição 13 - À Procura de uma Noiva

1º Trimestre de 2019

Objetivo: Que o aluno creia que Deus responde às nossas orações.

Ponto central: Deus ouve e responde às nossas orações.

Memória em ação: “Ele me escuta quando eu peço ajuda e atende as minhas orações” (Sl 6.9).

Querido (a) professor (a), com a graça de Deus, chegamos ao final de mais um trimestre. É sempre bom a cada mudança de ciclo reavaliar o que deu certo, o que pode ser aprimorado, devidamente ajustado ou até reaproveitado para o trimestre a seguir – sejam ideias, dinâmicas, momentos em classe, estratégias, ou mesmo materiais.

Evidentemente, tal princípio não se aplica somente à sala de aula, mas também à sua vida pessoal. O que lhe foi satisfatório durante estes últimos meses? Que hábitos ou maneira de conduzir as coisas mais favoreceram a sua rotina? O que precisa melhorar? Algo lhe revigorou o ânimo? Que momentos mais lhe fizeram sorrir e renovaram suas forças para continuar dando conta de todas as suas tarefas? Você se sente sobrecarregada em alguma área? O que pode fazer para isto ser resolvido, para ser aliviada? O que a faria, hoje, se sentir melhor? Seguir mais feliz com sua vida e todas as suas responsabilidades?

Caso você, professor (a), não consiga responder a estas perguntas sozinho (a), peça ajuda, quem sabe de sua superintendente de Escola Dominical, coordenadora, colega de ministério. Enfim, à pessoa de confiança que o Espírito Santo sugerir ao seu coração, que possa lhe compreender com empatia e discrição, além de lhe orientar, ajudando a achar soluções para melhorias em sua qualidade de vida.

O Reino de Deus, a Casa do Senhor hoje não são construções, com paredes feitas de tijolos e concreto, mas são pessoas – com emoções, sentimentos, necessidades, fragilidades... Portanto, cuide-se bem! Isto também é devoção ao Espírito Santo, já que assim estará cuidando do templo dEle que é você.

Como não somos apenas matéria, possuímos alma e espírito, o autocuidado precisa ser completo, contemplando a integridade de nosso ser. Ou seja, não basta apenas cuidar da saúde física: ir ao médico, melhorar sua alimentação, etc. se o seu emocional também não for nutrido, amparado. Da mesma maneira, o seu espírito. Nenhuma dessas áreas pode ser negligenciada; caso contrário, mais cedo ou mais tarde uma prejudicará todas as outras.

Por vezes, principalmente as mulheres, costumamos nos abnegar, e ao se abster de priorizar a si mesmas, chegamos ao autoabandono – o que traz graves consequências, problemas de autoestima, ansiedade, depressão... Além de dificuldades em seus relacionamentos. Afinal, o nosso Criador nos deu o mandamento de “amar ao próximo, como a ti mesmo” porque Ele sabe todas as nossas necessidades e complexidades, enquantos seres humanos. “Como a ti mesmo” implica que: sem amor próprio é impossível amar qualquer outro. Repare, tudo o que Deus instituiu, todos os seus mandamentos, são para o bem pessoal e o bem comum; estarmos bem conosco mesmos e assim também com os que nos cercam. Que Deus amoroso! Tal como Ele, sejamos – a nós e ao próximo!

Em suma, para poder continuar cuidando da sua família e de seus alunos, que são seu ministério, você precisa estar bem por inteiro primeiro. Combinado?!

Nesta última aula nós vamos falar aos pequeninos sobre a resposta de Deus a Isaque, a Abraão e ao servo que foi comissionado a procurar uma noiva, a fim de que a numerosa família prometida por Deus pudesse continuar a crescer. Que grande responsabilidade. E diante de tal desafio, este humilde e sábio servo orou ao Senhor, que prontamente lhe respondeu! Assim como Ele se dispõe a fazer por nós sempre, a cada desafio, dúvida, oportunidade ou dificuldade. 

Aproveitando o tema “casamento”, somado ao fato de que esta é a última aula do trimestre e, portanto, festiva, sugerimos levar algumas peças, tecidos (para simular as túnicas); algum tecido branco ou de tule (para ser o véu da noiva), flores, juntas como um buquê, etc. para que, ao final da lição, as crianças possam encenar, caracterizadas, a história que acabaram de ouvir. Em seguida, todos podem repetir juntos o versículo do “Memória em Ação” para encerrar a “cerimônia” de um jeito bem bonito, agradecendo a Deus.

O Senhor te abençoe e capacite. Boa aula!

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Primários da CPAD

 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.