Lição 6 - Interpretando Sonhos na Prisão

2º Trimestre de 2019

Objetivo: Que o aluno entenda que é servir a um Deus que aprimora o nosso caráter.

Ponto central: Deus aprimora o nosso caráter.

Memória em ação: “É Deus quem dá à gente a capacidade de explicar os sonhos” (Gn 40.8).

Querido (a) professor (a), dando prosseguimento a história de José, a lição desta semana vai focar em um tema extremamente importante, especialmente no cenário atual da Igreja e sociedade: CARÁTER.  Primeiramente, vamos entender melhor esta palavra, para que melhor possamos explicá-la na linguagem de nossos Primários?! Segundo o Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa Michaelis, veja os significados:

[...] Conjunto de traços psicológicos e morais que caracterizam um indivíduo ou um grupo de pessoas.

Modo de ser, ou de se comportar, próprio de um indivíduo; temperamento. Sentido ético dos deveres a serem respeitados; honestidade. 

Marca específica de algo; especificidade.

Podemos perceber então que caráter está relacionado ao conteúdo mais íntimo de uma pessoa, como ela se comporta, mesmo quando ninguém está olhando, a sua essência. E devido ao pecado original, todos nós carregamos uma inclinação para o mal; o que já podemos observar desde a tenra idade. 

Ninguém fala firmemente sobre o desenvolvimento moral, em nossos dias, sem mencionar o nome de Kohlberg. Lawrence Kohlberg identificou os “estágios” e níveis do método Piaget como raciocínio moral. Eis aqui uma breve descrição dos quatro níveis e dos estágios em cada um deles. 

Nível Pré-moral. Estágio 0: Até a fase em que começa engatinhar, a criança não é capaz de entender ou raciocinar sobre todos os assuntos morais. Ela ainda não faz idéia do que é ter obrigações para com os outros, nem sobre o que é autoridade. Para ela, o bom é o que é agradável, e o  mau, o que causa dor. Ela faz o quer ou pode fazer.

Nível Pré-convencional. A criança que recebe disciplina cresce de modo a ser sensível à maneira como sua sociedade rotula o bom e o mau, o certo e o errado. Mostra-se sensível em razão das conseqüências para si própria. Estágio 1: Neste primeiro estágio, a criança é guiada pela punição ou recompensa. Ela acata a autoridade ou poder não porque tenha respeito, mas porque é “bom” evitar a punição. Estágio 2: Neste estágio, a criança é guiada pela satisfação. Este estágio é caracterizado pelo dizer: “Você é bom para mim e eu vou ser bom para você”. Muitas crianças do primário estão nos Estágios 1 ou 2 do Nível Pré-convencional. [...]

O professor cristão necessita colocar Deus em todo ensinamento do raciocínio moral. No Estágio 1, onde a criança é guiada pelas consequências da punição ou recompensa, é inteiramente apropriado ensinar que Deus pune o pecado e retribui o que é bom. Muitas histórias da Bíblia mostram isto de forma clara e concretamente. (BEECHICK, Ruth. Como ensinar Crianças do Primário. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, pp. 13- 16).

Algumas pessoas são mais suscetíveis quanto a delitos “x”, enquanto outros mais vulneráveis ao “y”.  Mas o fato é que todos nós passaremos a vida lutando contra a nossa natureza pecaminosa, aprimorando assim o nosso caráter. E como é bom poder começar a aprender sobre isto cedo, como nossos Primários estão tendo oportunidade. Que o Senhor Jesus te use como um farol e um exemplo de caráter para estes pequeninos.

O Senhor te abençoe e capacite. Boa aula! 

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Primários da CPAD

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.