Lição 5 - A Tola Promessa de Saul

4º Trimestre de 2019

Objetivo: Que o aluno compreenda que devemos ter cuidado com as promessas que fazemos.

Ponto central: Deus se agrada de quem é bondoso.

Memória em ação: “Toda maldade é pecado [...]” (1 Jo 5.17a).

Querido (a) professor (a), no próximo domingo vamos avançando no aprendizado sobre o “último Juiz, primeiro Rei e maior Rei de Israel”. Os primários compreenderão que não devemos fazer promessas sem antes pensar com muita cautela, se poderemos cumpri-la e se não prejudicaremos ninguém com ela. 

Na história que vamos transmitir às crianças, Saul visou mais a vitória, do que seus soldados, companheiros de luta. Ele não se preocupou se iria passar por cima de alguém para conseguir o que desejava. Nós como adultos sabemos que muitas pessoas, até mesmo dentro da igreja, agem desta maneira. Usam outras como se fossem degraus para chegarem ao objetivo que desejam. 

Em todas as camadas da sociedade percebemos a urgente necessidade da compreensão de que “os fins não justificam os meios”. Por melhor que seja a motivação ou desejo a ser alcançado, não podemos abrir mão do que é certo para conquistá-lo; não podemos deixar de agir com bondade, ou deixar de considerar o bem das pessoas envolvidas. Esta é uma lição importantíssima para qualquer idade. Esperamos que nesta faixa etária, colabore para formar a base de um genuíno caráter cristão.

Para ilustrar e ampliar ainda mais a compreensão desta lição pelos Primários, sugerimos aqui uma dinâmica. Com seu auxílio, cada criança deverá escrever em um pedaço de papel uma prenda/ missão / ação para que um colega sorteado realize. Todos deverão assinar o que propuseram. 

Misture os papéis e peça que cada criança retire uma tarefa. A grande surpresa e lição desta brincadeira é que cada tarefa deverá ser cumprida, não por quem a retirou, mas por quem a sugeriu. Desta maneira, você explicará que tudo o que fizermos deve considerar o bem-estar de todos; que não podemos desejar ou fazer aos outros aquilo que não gostaríamos que acontecesse com nós mesmos.

Ao final, após as crianças terem cumprido o que cada uma o que elas próprias sugeriram para o outro, tire a sua própria sugestão de missão, que deverá ser: Todos juntos repetirem nosso “Ponto Central” e versículo do “Memória em Ação”.

Deus te abençoe e capacite. Boa aula!

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Primários da CPAD 

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.