Lição 10 - Saul tem Inveja de Davi

4º Trimestre de 2019

Objetivo: Que o aluno compreenda que Deus não aprova a inveja.

Ponto central: A inveja nos afasta de Deus e das pessoas.

Memória em ação:Pois antigamente nós mesmos não tínhamos juízo e éramos rebeldes e maus [...]” (Tt 3.3).

Querido (a) professor (a), no próximo domingo vamos falar aos pequeninos sobre um dos temas que há séculos é popularmente conhecido como um dos “sete pecados capitais” – a inveja. 

Por meio da passagem bíblica de 1 Samuel 18.5-16 em que Saul persegue a Davi enfurecido e transtornado pela inveja, reflitamos sobre esse sentimento tão complexo, que nos foi ensinado a reprimir, negar e pensar que apenas os “outros” têm por nós e nunca o contrário. 

E é aí que mora o maior perigo, porque tal como a analogia de Martinho Lutero acerca do pecado: “Não podemos impedir que os pássaros voem sobre as nossas cabeças, mas podemos impedir que eles façam ninhos sobre elas”. 

Se negarmos, fingirmos não sentir todas as emoções humanas pecaminosas, como iremos tratá-las, cortá-las pela raiz?! Será que Saul não fez o mesmo? Negou e/ou fingiu não ver por tanto tempo o sentimento negativo que crescia acerca de Davi até chegar ao ponto de ser inteiramente consumido por ele?! 

Como o pai da psicologia analítica dizia “o que negas te subordina. O que aceitas te transforma”. Um conceito muito bíblico se refletirmos que para a remissão de pecado há de se ter que passar pela confissão e arrependimento. Sem antes enxergar e aceitar a dura e cruel realidade de que somos vis pecadores, carentes da graça de Deus, como permitiremos que tal graça nos alcance?!

Então, querido (a) professor (a), antes de preparar esta próxima aula e seguir todas as recomendações e conteúdo programático contidos em sua revista, examine-se a si mesmo (a) com afinco. Contemple-se frente ao “espelho” mais preciso que é a Palavra do Senhor e se permita enxergar até mesmo as falhas mais difíceis de serem admitidas. Apresente-as diante do Pai, para que assim Ele possa tratar tais feridas, impedindo-as de se alastrarem e levarem sua alma à morte. 

Ao final da aula, faça uma oração de arrependimento com as crianças, utilizando palavras que elas possam compreender e se identificar, por exemplo: “Perdoa-nos Deus por quando desejamos o que não é nosso ou ficamos com raiva por alguém ganhar coisas boas ou viver coisas legais, que nós gostaríamos. Limpe o nosso coração deste sentimento ruim que é a inveja, para que possamos ser gratos e felizes pelo que o Senhor faz de bom nas nossas vidas e na vida de todas as pessoas. Em nome de Jesus, amém!”  

O Senhor lhe abençoe e capacite! Boa aula!

Paula Renata Santos
Editora Responsável pela Revista Primários da CPAD

Cadastre-se e receba ofertas e novidades por e-mail.